Assinada a convenção coletiva no Distrito Federal

Assinada a convenção coletiva no Distrito Federal

15

Diretores do Sindicato dos Jornalistas do DF e do Sindicato das Empresas de Televisões, Rádios, Jornais e Revistas do Distrito Federal (Sinetrj/DF) assinaram na sexta-feira, 12, a Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2018. Ela foi aprovada pela categoria na assembleia que ocorreu na segunda-feira, 8.

Reajuste e retroativo

A proposta aprovada pela categoria prevê o reajuste de 4,57% nos salários e no piso salarial (porcentagem referente à inflação do período da data-base dos jornalistas – 1º de abril), ambos serão efetuados em parcela única na folha de maio de 2017.

Piso e PLR

O piso aprovado na assembleia foi de R$ 2.530,60 (4,57%) para cinco horas, a partir da data-base (abril de 2017). Quem tem prorrogação de jornada de uma ou duas horas diárias deve aplicar o adicional de horas-extras. A diferença salarial retroativa também deverá ser paga em até em parcela única, na folha de pagamento de maio de 2017.

Já no caso da Participação nos Lucros e Resultados o teto passou de R$ 1.600 para R$ 1.900, um aumento de 18,8%, e o piso foi de R$ 1.350 para R$ 1.650, (reajuste de 22,2%). Para fazer o cálculo de quanto precisa receber, o jornalista deve pegar seu salário de cinco horas e multiplicar 0,35%, considerando o mínimo e máximo citados. Esse benefício poderá ser pago em parcela única até 31/12/2017 ou em duas parcelas, sendo a primeira até 31/10/2017 e a segunda até 28/02/2018.

A PLR vale do período de 1o de abril de 2017 até 31 de março de 2018. Mesmo quem saiu da empresa após essa data tem direito a receber. Quem estava em uma empresa em parte do período também tem direito a receber de forma proporcional. Para fundações sem fins lucrativos o pagamento deve ser feito a título de abono.

Auxílio Alimentação e auxílio-creche

O auxílio-alimentação será reajustado conforme a inflação, no entanto, somente a partir de 1/3/2018. Em relação ao auxílio-creche, não houve mudança alguma no valor. Será mantido R$ 450 da CCT anterior.

Fonte: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal