Ministério Público do Trabalho abre inquérito para apurar irregularidades no Hoje em...

Ministério Público do Trabalho abre inquérito para apurar irregularidades no Hoje em Dia, em Minas Gerais

120

O procurador do Trabalho, Geraldo Emediato de Souza, abriu inquérito para apurar “denúncia de lesão à ordem jurídica e aos direitos sociais constitucionalmente assegurados aos trabalhadores” do jornal Hoje em Dia. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais foi intimado a se manifestar e confirmou a denúncia.

Entre as irregularidades denunciadas estão: pagamento de salário com atraso; descontos errados em folha; não pagamento do adicional noturno e de repouso remunerado; extensão da jornada sem pagamento de horas extras; ausência de segurança no trabalho; cálculo e desconto indevido de imposto de renda; trabalho sem carteira assinada; desconto e não depósito do FGTS.

Em junho, um relatório de fiscalização do Ministério do Trabalho constatou irregularidades no jornal referentes a salário, FGTS e rescisão. Foram lavrados sete autos de infração, sendo um deles referente à rescisão com aviso trabalho, um sobre rescisão com aviso indenizado, um referente a salário, dois referentes a FGTS, outro sobre a FGTS rescisório e um referente a contribuição social.

Segundo o relatório, a empresa tinha, no período, 170 funcionários, sendo 96 homens e 74 mulheres.

A infração que atingiu maior número de trabalhadores foi o não pagamento das parcelas devidas na rescisão até o décimo dia após o término do contrato de trabalho. Nove trabalhadores não receberam o pagamento das parcelas devidas na rescisão. Outros 26 trabalhadores não receberam o salário até o quinto dia útil do mês seguinte ao mês trabalhado.

Fonte: Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais