Nota de repúdio

Nota de repúdio

590

Nota de repúdio

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam os ataques do vereador Jamil Janene contra o jornalista Guilherme Marconi, da Folha de Londrina, na tarde do dia 12 de dezembro, na Câmara Municipal de Londrina. O vereador se sentiu incomodado com a reportagem intitulada “Projeto ‘blinda’ grandes terrenos vazios e novos loteamentos em Londrina”, a respeito de proposta do Executivo que reduz alíquota de áreas não edificadas de 3% para 1,5% sobre o valor venal e isenta IPTU de novos lotes por dois anos.
Marconi relata que as ameaças começaram antes da sessão, quando Janene ficou apontando o dedo na cara do jornalista e chamando a atenção dele para o que diria no Pequeno Expediente. A partir de então o vereador passou a atacar a reportagem publicada na Folha de Londrina e o jornalista Guilherme Marconi. Aos gritos, o vereador alegou que não foi ouvido pela reportagem, que processaria o jornalista e que acionaria a comissão de ética.
A reportagem apontou que o projeto de lei garante outro benefício para donos de terrenos recém-loteados: a isenção total de IPTU por dois anos após o registro do imóvel. Após 24 meses, a alíquota cai pela metade, retornando ao valor normal somente no quarto ano. O tema sequer foi discutido nas audiências públicas. A matéria passou com voto apertado na Comissão da Câmara, sendo três vereadores favoráveis: Ailton Nantes (PP), Gerson Araújo (PSDB) e Jamil Janene (PP). Eles foram contrários ao parecer do relator do PL, Amauri Cardoso (PSDB) e do vereador Filipe Barros (PRB) que viram com desconfiança a iniciativa de isentar o imposto desses loteamentos.
Durante o pronunciamento de Janene, em repúdio ao comportamento do vereador, o repórter saiu do plenário. Outros jornalistas também deixaram o local em solidariedade a Marconi. Nos corredores do prédio da Câmara as ameaças de Janene continuaram.
Não é a primeira vez que esse tipo de atitude parte de Janene. Trata-se de um comportamento recorrente. Toda vez que o vereador se sente incomodado por uma reportagem pede a palavra para desancar jornais e jornalistas. Trata-se de um embate desigual, já que o regimento da casa não permite que o vereador seja aparteado pelo jornalista no Pequeno Expediente. O vereador pode atacar e o jornalista é obrigado a ouvi-lo.
Vale lembrar que Janene era suplente de Fernando Madureira, convidado para presidir a Fundação de Esportes de Londrina (FEL) por estratégia do Executivo para fortalecer sua base na Câmara. A nomeação do vereador eleito e de Douglas Carvalho Pereira para a Acesf permitiram que Janene retornasse ao Legislativo, onde tornou-se homem forte do prefeito Marcelo Belinati.
Quando fazia oposição ao governo de Alexandre Kireeff, na gestão passada, Janene era veementemente contra qualquer aumento de impostos, e chegou a declarar que “essa bomba não é nossa”. Agora, beneficiado por Marcelo Belinati para retornar ao Legislativo, o vereador não apenas muda radicalmente de posição, como defende ações do Executivo que penalizam, principalmente, o bolso dos mais pobres. Na quarta-feira Janene voltou a atacar Marconi e também mencionou a jornalista da Folha de Londrina, Loriane Comeli, afirmando que ambos estariam perseguindo o vereador.
Além de afrontar a dignidade do jornalista, a posição do vereador é um atestado cabal da falta de compromisso com a transparência na condução de políticas públicas. Não resta dúvida que estamos vivendo um momento de violência contra jornalistas, em que vários políticos têm se insurgido contra o princípio da boa prática da divulgação de informações corretas e pertinentes. O ataque contra Marconi e Comeli é mais um que se soma a tantos outros que acontecem contra a classe País afora.
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná se solidariza com Marconi e espera uma resposta da Câmara Municipal de Londrina para repreender essas ameaças, para que isso não se torne uma prática corriqueira.

Londrina, 13 de dezembro de 2017.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná
Federação Nacional dos Jornalistas