Nota de solidariedade.

Nota de solidariedade.

151

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e a Comissão Nacional dos Jornalistas pela Igualdade Racial (Conajira), ainda consternadas com o falecimento do jornalista e ex-deputado federal Carlos Alberto de Oliveira dos Santos (Caó), ocorrido no último domingo, dia 04, aos 76 anos, vem a público externar solidariedade à família, amigos e companheiros de luta em toda sua caminhada de combatividade ao racismo e às injustiças sociais. Além de liderar a categoria como presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, num período em que a sociedade brasileira lutava contra a Ditadura Militar, Caó também se destacou ao defender as causas do movimento negro e os direitos humanos. E, mais recentemente, a FENAJ teve a honra de contar com a sua brilhante participação na Comissão Nacional da Verdade dos jornalistas brasileiros, que teve a difícil tarefa de colher dados e depoimentos referentes a profissionais da imprensa agredidos, torturados ou assassinados pelo regime militar (1964-1985). Caó iniciou sua militância no movimento estudantil baiano, no início dos anos 60, e durante o governo Brizola, no Rio de Janeiro, foi secretário do Trabalho e da Habitação. Na Constituinte de 1988, foi autor do inciso XLII do artigo 5º, que determinou que o racismo é crime inafiançável e imprescritível. Nosso eterno reconhecimento e agradecimento por toda sua trajetória de luta em defesa da igualdade racial, da democracia e dos direitos humanos.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENAJ

COMISSÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS PELA IGUALDADE RACIAL – CONAJIRA

 

Artigos Relacionados