SINDIJOR condena retaliações e demissões de jornalistas em Sergipe

SINDIJOR condena retaliações e demissões de jornalistas em Sergipe

52

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE) publicou nota, na semana passada, lamentando e repudiando a demissão de cinco jornalistas no jornal CINFORM. Segundo o Sindicato, coincidentemente as demissões atingem profissionais que participaram de mobilizações contrárias aos atrasos de salários no jornal digital.


Além de arbitrárias, para o SINDIJOR as demissões são uma clara retaliação aos jornalistas que reivindicaram seus direitos. E o Sindicato considera que a atitude do CINFORM mostra a falta de consideração e respeito com os jornalistas ao jogar para os profissionais o ônus das dificuldades financeiras e de gestão.


O SINDIJOR afirmou lamentar que a conta pelas possíveis ineficiências econômicas da empresa seja paga com o fechamento de postos de trabalho. Uma reestruturação não poderia deixar de considerar a supressão de regalias e gastos supérfluos em setores que não foram alcançados pelos desligamentos.


O Sindicato informou que está acompanhando todas as demissões e já acionou a Procuradoria Jurídica para adotar as medidas necessárias, entre elas, o bloqueio das contas do jornal, a fim de garantir que os direitos dos jornalistas sejam respeitados.


Por fim, o SINDIJOR se solidarizou com os profissionais demitidos e suas famílias contra mais esse mau exemplo baseado no exercício de uma visão tosca pela qual donos e gestores de empresas comemoram seus lucros e os trabalhadores pagam pelos maus resultados.

 

Com informações do SINDIJOR-SE