Sindicatos do RS e do DF mobilizam categoria para a Parada de...

Sindicatos do RS e do DF mobilizam categoria para a Parada de Mulheres Brasileiras neste 8 de Março

370

Em vídeo gravado no Sindjors, jornalistas destacam lutas das mulheres e manifestam apoio do sindicato à Parada das Mulheres Brasileiras

Imagem: Reprodução facebook 8 de Março Unificado RS

A Parada das Mulheres Brasileiras, marcada para este 8 de Março, está mobilizando diversas forças dos movimentos feministas e de mulheres. Convocada pelas feministas Angela Davis, Nanci Fraser, entre outras, na Marcha de Mulheres 2017 contra o governo Trump, a greve geral ou parada já conta mais de 35 países envolvidos nas Américas em defesa dos direitos das mulheres.

No Brasil, a Parada se posiciona contra as reformas da Previdência Social e trabalhista, pelo fim da violência contra as mulheres e contra a criminalização do aborto. O enfrentamento ao racismo e à LGBTfobia são temas transversais. Na quinta-feira passada (2/3), as mulheres jornalistas do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul fizeram manifestação em vídeo em apoio à Parada das Mulheres Brasileiras. No vídeo, elas destacam: “Neste Dia da Mulher, guerreiras do País inteiro tomam as ruas para denunciar a reforma da Previdência, que desmonta a aposentadoria e traz prejuízos especialmente para nós, mulheres. Não podemos ficar caladas em situação tão delicada no nosso País”.

Por meio do Núcleo de Diversidade e Gênero, criado em 2008, o sindicato vem ampliando a sua atuação em favor do empoderamento das mulheres e, atualmente, preside o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher na figura da diretora Vera Daisy Barcellos, também integrante da Comissão Nacional de Ética da FENAJ.

Mulheres jornalistas do DF constroem agenda de mobilização na capital federal
Foto: Reprodução Fanpage 8 de Março Unificadas no DFO Coletivo de Mulheres Jornalistas do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal é parte da mobilização da Parada das Mulheres Brasileiras, neste 8 de março, no Distrito Federal e Entorno. Criado em março de 2016, o grupo promoveu o levantamento Desigualdade de Gênero no Jornalismo.