26 de fevereiro: Dia Internacional de Solidariedade com os Jornalistas Palestinos

147

Quatro meses desde o início da guerra em Gaza, na Palestina, 100 jornalistas foram mortos. Este massacre é tão horrível quanto sem precedentes. Junte-se à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) no dia 26 de fevereiro para um Dia Internacional em apoio aos Jornalistas Palestinos.

À medida que a guerra em Gaza se aproxima do seu quinto mês, a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) e muitas organizações sindicais filiadas continuam a expressar a sua solidariedade e apoio aos jornalistas e profissionais dos meios de comunicação palestinos, especialmente ao Sindicato dos Jornalistas Palestinos (PJS, em inglês), uma organização membro da FIJ.

Cem jornalistas e profissionais da mídia foram mortos em quatro meses, o equivalente a 7 jornalistas por semana. Este massacre é sem precedentes e inaceitável.

Fornecer apoio aos jornalistas que trabalham na Faixa de Gaza tornou-se vital. Em pleno inverno, falta tudo aos nossos colegas e suas famílias, principalmente o básico da vida: roupas, cobertores, barracas/tendas, comida, água… A escassez destes bens de primeira necessidade neste pequeno território de 40 km de comprimento e 5 km de largura, que está sujeito a um bloqueio, resulta num aumento dos preços. Os bens básicos, onde estão disponíveis, já não são acessíveis.

A FIJ também está profundamente preocupada com o declínio da cobertura internacional da guerra, devido ao fato de Israel impedir que os meios de comunicação internacionais entrem na Faixa de Gaza e cubram o que lá acontece. Em todo o mundo merecemos saber o que se passa em Gaza. Esta negação deliberada do direito de reportar constitui um abuso da liberdade dos meios de comunicação social.

A FIJ e o Sindicato dos Jornalistas Palestinos convidam você a mobilizar os membros do seu sindicato, os jornalistas nas redações, mas também as organizações nacionais de trabalhadores na segunda-feira, 26 de fevereiro, para o Dia Internacional dos Jornalistas Palestinos.

Atividades sugeridas para marcar este dia: marchas, discursos, reuniões públicas, publicações nas redes sociais e tudo o que for possível para lembrar a todos os cidadãos o preço da liberdade de imprensa, que os jornalistas em Gaza pagam mais do que em qualquer outro lugar.
Não devemos esquecer que há quatro meses que são os jornalistas de Gaza que contam ao mundo o que ali se passa, porque Israel isolou completamente esta área de alguns quilômetros quadrados.

  • Junte-se a nós na realização de um minuto de silêncio ao meio-dia do dia 26 de fevereiro (hora nacional do seu país) para lembrar os jornalistas mortos desde 7 de outubro.
  • Envie-nos as fotos, vídeos, documentos e mensagens de solidariedade para a Secretaria Geral da FIJ em Bruxelas, para o seguinte endereço postal, que os divulgaremos amplamente: nadir.sdenhadji@ifj .org
  • Marque-nos nas redes sociais para que possamos retransmitir suas ações :
    • X @IFJGlobal
    • Facebook @InternationalFederationofJournalists
    • Instagram @ifj_jornalistas
    • Linkedin @InternationalFederationofJournalists
  • Use #SupportPalestinianJournalists em suas redes sociais

Faça uma doação ao Fundo de Segurança Ocupacional da Federação Internacional de Jornalistas para apoiar colegas do sexo feminino e masculino em Gaza e fornecer-lhes alimentos, agasalhos, baterias externas e equipamento de trabalho. Com menção ao PJS ao enviar doações.