7 de abril: Dia do Jornalista| FENAJ relembra conjuntura difícil para o exercício profissional

57

Em um período de pandemia que avança pelo país, exercer o jornalismo demanda ação política e sindical contundentes em defesa dos jornalistas

Esta quarta-feira, 7 de abril, marca oficialmente o Dia do Jornalista e, mais do que parabenizar a categoria pelo trabalho prestado à sociedade, pela responsabilidade de produzir informações sobre a pandemia, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e os Sindicatos filiados publicam uma retrospectiva, que evidencia os desafios da representação sindical para garantir não só o livre exercício profissional mas também a vida dos trabalhadores da imprensa no  contexto da crise sanitária.

Para além da necessidade de reiteradas notas de repúdio e solidariedade a jornalistas que sofreram violência por exercerem o Jornalismo, que foram acompanhadas de acolhimento e acompanhamento por parte dos sindicatos em suas bases, a linha do tempo desse período de um ano de pandemia dá mostras sobre as condições de trabalho a que ainda estão submetidos os jornalistas brasileiros e registra a atuação da Federação  em diversos espaços, em defesa da classe trabalhadora, da democratização das Comunicações, dos Direitos Humanos e da Democracia.

Confira:

2020

18/03 | Após da declaração de pandemia mundial pela Organização Mundial de Saúde, a FENAJ organizou informações para orientar ações dos sindicatos nos estados, como forma de padronizar ofícios para notificar as empresas de comunicação pela garantia de condições sanitárias adequadas ao trabalho jornalístico e orientou o home office conforme possibilidade, como forma de contribuir com medidas de isolamento da população.

03/04 | FENAJ denuncia que Jair Bolsonaro prejudica combate ao coronavírus ao promover 21 ataques ao jornalismo e a jornalistas que realizam a cobertura da pandemia em menos de um mês.

09/04 | FENAJ se posiciona contra acordos individuais e retirada de direitos possibilitados pelas MPs 936 e 927 e divulga levantamento sobre as ocorrências nos estados, acompanhadas pelos sindicatos de jornalistas. A FENAJ também apoiou a iniciativa #JornalistasSalvamVidas contra as reduções de salário nas redações.

03/05 | No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, FENAJ publicou novos dados de ataques do Presidente da República contra o Jornalismo e os jornalistas e denunciou que Jair Bolsonaro é o maior responsável por ataques à liberdade de imprensa no país: foram 179 agressões em quatro meses.

15/05 | A FENAJ iniciou, junto aos sindicatos filiados, levantamento para monitorar a ocorrência de coronavírus entre os profissionais jornalistas, através da disponibilização de um formulário de denúncias.

22/05 | FENAJ participou, em Brasília, do ato simbólico de protocolo de pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. A FENAJ é signatária de pedido coletivo por crime de responsabilidade ao apoiar e participar de atos antidemocráticos.

02/06 | FENAJ assinou manifesto junto a outras entidades contra a votação do chamado PL das Fake News, denunciando o risco à liberdade de expressão e falta de debate na tramitação.

04/06 | Os jornalistas brasileiros foram os responsáveis por 22% do total de respostas da pesquisa da Federação Internacional dos Jornalistas, aplicada no Brasil pela FENAJ entre os dias 26 e 28 de abril, contribuindo com o maior número de respostas no mundo, para traçar um panorama sobre as condições de trabalho na profissão durante a pandemia.

07/06 | FENAJ se manifestou sobre falta de transparência e modificação de parâmetros de dados do Ministério da Saúde na pandemia, ressaltando que informações sobre a Covid-19 são imprescindíveis para as ações sanitárias e para a orientação correta à população.

17/06 | FENAJ aplicou no Brasil pesquisa da FIJ para mensurar os impactos da pandemia entre as mulheres jornalistas.

30/06 | A FENAJ entrou com ação civil pública junto a outras entidades da sociedade civil contra o presidente Jair Bolsonaro, pleiteando implementação de medidas de segurança para garantir a atuação da imprensa no Palácio do Alvorada e danos morais por ataques praticados contra o jornalismo.

08/07 | O presidente Jair Bolsonaro foi denunciado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), da Organização dos Estados Americanos (OEA), e ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ONU), pelas constantes violações praticadas contra profissionais de imprensa. A ação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal foi subscrita pela FENAJ e outras entidades, com a apresentação de histórico de ataques a jornalistas por parte do presidente.

16/07 | FENAJ publica dados sobre os impactos da aplicação da MP 936 na categoria dos jornalistas. Medida Provisória permitiu que empresas reduzissem jornada e salários na pandemia e atingiu mais de 4 mil jornalistas. O material foi sistematizado pelo Departamento de Mobilização, Negociação Salarial e Direito Autoral da entidade, a partir de acompanhamento de acordos pelos sindicatos de jornalistas no país.

11/08 | FENAJ apoia paralisação de 24h dos trabalhadores da EBC, que protestaram contra irregularidades do plano de carreiras apresentado pela empresa pública.

26/08 | No Dia Internacional da Igualdade Feminina (26/08), FENAJ divulga dados de pesquisa “Mães jornalistas e o contexto da pandemia”, realizada pela Comissão Nacional de Mulheres, materializando diagnóstico das condições de trabalho em home office das jornalistas que são mães no contexto da pandemia. A pesquisa foi respondida por 629 mulheres jornalistas que atuam em todas as regiões e estados do país.

07/09 | Jornalistas do impresso A Crítica, de Manaus, entraram em greve por atraso no pagamento de salários e demais verbas. A FENAJ acompanhou a mobilização organizada pelo Sindicato e a paralisação foi encerrada com a instauração de inquérito de investigação no Ministério Público do Trabalho.

01/10 | FENAJ se posiciona sobre remuneração de conteúdo jornalístico pelas plataformas digitais, manifestando discordância da inclusão do tema no Projeto de Lei 2630, conhecido como PL das fake news.

06/10 | Em evento virtual, FENAJ defende criação de fundo público de fomento ao jornalismo profissional lançando um manifesto pela taxação das plataformas digitais. A proposta é uma adaptação para o Brasil a partir de projeto desenvolvido pela Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) para a implantação em 130 países da Plataforma Mundial pelo Jornalismo de Qualidade.

19/10 | FENAJ assume coordenação do Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC), sob a coordenação de Beth Costa.

25/10 | Acontece a cerimônia de premiação do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, que a FENAJ compõe a organização.

26/10 | Mais de 60 entidades, entre elas a FENAJ, se uniram na campanha nacional “Taxar os Super Ricos” para cobrar medidas tributárias emergenciais que possam enfrentar a crise agravada pela pandemia.

17/11 | Em 2020, a FENAJ participou da eleição de entidades da sociedade civil para o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), apoiando o Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC) e se integrando na Comissão de Comunicação e Liberdade de Expressão do CNDH.

03/12 | FENAJ divulga pesquisa da Fiocruz para apurar percepção do jornalista sobre as rotinas de trabalho na pandemia, para compreender os desafios e as possibilidades dessa nova realidade.

08/12 | Em entrevista, a presidenta da FENAJ Maria José Braga se posicionou sobre o monitoramento de jornalistas por parte do Governo Federal como ameaça à liberdade de imprensa no país.

08/12 | Jornalistas do Correio Braziliense iniciaram greve por atraso nos salários, com a realização de assembleias diárias para avaliação do movimento. A postura da empresa sobre a remuneração dos trabalhadores tem sido recorrente e acompanhada pelo Sindicato do DF e pela FENAJ.

2021

11/01 | FENAJ adere à campanha “Vacinação Já!” junto a diversas entidades sindicais, em defesa do acesso à vacinação para toda a população do país. Paralelamente, a entidade orienta Sindicatos de Jornalistas para envio de ofícios nos estados e municípios sobre a inclusão de jornalistas que atuam presencialmente nas ruas nos grupos prioritários de vacinação para COVID-19.

26/01 | FENAJ divulga em coletiva de imprensa virtual a edição 2020 do Relatório da Violência Contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil. No período de um ano, as ocorrências aumentaram 105,77%, e são os registros acompanhados pelos sindicatos de jornalistas no período, mais os dados do monitoramento de ataques promovidos pelo presidente Jair Bolsonaro contra o exercício do jornalismo, cujos dados são sistematizados pela FENAJ.

11/02 | Em sistematização realizada pelo Departamento de Saúde em parceria com os sindicatos filiados, FENAJ denunciou o alto índice de mortes por coronavírus entre jornalistas. O levantamento continua sendo realizado periodicamente, para mensurar e registrar os impactos da pandemia na profissão.  

23/02 | FENAJ e ABI promoveram o plantio de árvores em homenagem aos jornalistas mortos pelo coronavírus no país através da campanha “Bosques da Memória”, promovida pela Associação Mico-Leão-Dourado. Cada árvore tem o nome das vítimas e as famílias poderão acompanhar periodicamente a homenagem.

26/02 | Comissão Nacional de Mulheres da FENAJ realizou encontro virtual com as representantes nos estados para construir as atividades do 8 de março como Mês de Luta das Mulheres Jornalistas e apresentou balanço das atividades do coletivo, reorganizado em 2020.

01/03 | FENAJ divulgou a pesquisa “Perfil do Jornalista Brasileiro 2021”, uma iniciativa coletiva vinculada à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para sistematizar características sociodemográficas, políticas, de saúde e do trabalho dos profissionais jornalistas. A pesquisa atualiza estudo realizado em 2012 com apoio da FENAJ, que viabilizou bolsas de estudo.

03/03 | FENAJ adere à campanha “Não deixem vender o Brasil”, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em defesa das empresas públicas e contra as privatizações.

08/03 | Comissão Nacional de Mulheres da FENAJ publica nota oficial em alusão ao Dia Internacional da Mulher, denunciando os impactos da pandemia na vida das mulheres jornalistas, o aumento da violência de gênero e reiterando a luta por vacina, pelo auxílio emergencial e pelo fim das desigualdades de gênero e raça na profissão.  

16/03 | FENAJ divulga “Carta à Sociedade” contra a privatização da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) após anúncio do Ministério das Comunicações de que a EBC foi incluída no Plano Nacional de Desestatização (PND). A EBC é uma empresa pública e independente, que tem sido usada pelo Governo Federal como comunicação institucional, com reiterados episódios de censura e intervenção editorial.

29/03 | FENAJ publica o posicionamento “desinformação na pandemia e responsabilidade do jornalismo”, denunciando a propagação como informação por veículos de imprensa do chamado “kit covid” para tratamento precoce sem comprovação científica, e reafirmando a defesa da vacinação para toda a população como forma de reduzir os impactos do coronavírus no país.

06/04 | Em dossiê atualizado, FENAJ denuncia que o Brasil é o país com o maior número de jornalistas mortos por COVID-19 e que ocorrências em três meses de 2021 já superam todos os casos de 2020.

Você pode acompanhar as notícias da FENAJ  e dos sindicatos se cadastrando para receber o Boletim Semanal, que circula toda sexta-feira. Escreva para fenaj@fenaj.org.br e solicite inclusão na lista de transmissão.