7 de Setembro, é dia de ir às ruas por “Fora Bolsonaro!”

11

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) soma-se às centrais sindicais e aos movimentos sociais para reforçar o chamado à participação nas manifestações populares por democracia em todo o Brasil, em 7 de setembro.

A cada dia de permanência na cadeira presidencial, Jair Bolsonaro comete mais crimes contra o povo brasileiro e o país. Já em 21 de maio do ano passado, por considerar que havia crimes de responsabilidade em quantidade realizados por Bolsonaro, a FENAJ integrou a iniciativa de mais de 400 entidades que apresentaram um pedido de impeachment contra o mandatário. Desde então, passaram-se mais 15 meses, e a situação agravou-se sem cessar.

O governo federal é diretamente responsável pelas quase 600 mil mortes causadas pela pandemia no Brasil, bem como pelo desastre econômico e humanitário em curso, com a ampliação da fome e do desemprego, e a disparada nos preços da comida, aluguel e transportes, enquanto os bancos e os especuladores ganham bilhões. Por isso, ir às ruas neste 7 de setembro é afirmar que o povo brasileiro não suporta mais conviver com Bolsonaro no Planalto.

Engrossar as manifestações democráticas também se mostra necessário para barrar o discurso golpista e a tentativa de escalada autoritária do presidente e os poucos aliados, que tentam insuflar a sua cada vez mais reduzida base de apoio com um discurso violento e extremista. Não nos intimidarão!

No dia em que se relembra a independência oficial do Brasil, afirmaremos mais uma vez que Bolsonaro, Paulo Guedes e o seu governo trabalham contra o povo brasileiro, e, enquanto posam de patriotas, são na realidade aplicados serviçais do capital externo, agindo como se quisessem fazer o Brasil voltar ao lugar de colônia.

Nossa categoria soma razões a mais para se mobilizar contra Bolsonaro, que utiliza seu cargo para atacar diariamente a liberdade de imprensa, o exercício do jornalismo e as/os jornalistas, recorrendo com frequência a um arsenal misógino, homofóbico e obscurantista. Desde a sua chegada à presidência, a FENAJ registra – em seu relatório anual da violência contra os jornalistas – que ele se tornou a principal fonte de agressões a profissionais e veículos de comunicação, com centenas de casos contabilizados.

Neste dia 7 de setembro de 2021, a FENAJ e os Sindicatos de Jornalistas de todo o Brasil somam-se, nas ruas, aos que lutam por um futuro melhor para o nosso país, sem Bolsonaro, com democracia e liberdade.

Diretoria da Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ

Brasília, 3 de setembro de 2021.