Black Friday: FIJ lembra que ‘big techs’ devem pagar parte justa em impostos

83

A Black Friday, comemorada todo dia 27 de novembro, é uma data que plataformas de e-commerce como a Amazon costumam aproveitar para obter fortes receitas devido às compras massivas da população mundial em datas anteriores ao Natal. A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) junta-se a outros Sindicatos Globais para lembrar as multinacionais, incluindo gigantes da tecnologia como Google e Facebook, que precisam pagar impostos.

Na Black Friday, trabalhadores, ativistas, cidadãos e sindicatos, incluindo o UNI Global Union e a FIJ, estão se unindo para que empresas como a Amazon pague seus trabalhadores de forma justa, pague por seu impacto ao meio ambiente e pague seus impostos.

Na mesma linha, a FIJ tem, repetidamente, chamado todos os governos a iniciar negociações com os gigantes da tecnologia chamados GAFAM – Google, Apple, Facebook, Amazon, Microsoft – para coletar um imposto sobre a renda gerada em seu território nacional. Essa campanha está sendo acompanhada por vários países do mundo, como o Brasil, onde a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está propondo um novo imposto sobre as plataformas digitais e a criação de um Fundo de Apoio e Fomento ao Jornalismo e aos Jornalistas.

É importante lembrar que essas empresas não pagam nenhum imposto na maioria dos países onde arrecadam receita, estimada em US $ 900 bilhões em todo o mundo. Por sua vez, taxar essa receita em 6% significaria a injeção de até US$ 54 bilhões no jornalismo global.

Em vista do que este montante pode representar, a FIJ pede que esses fundos sejam administrados conjuntamente por sindicatos representativos de jornalistas e trabalhadores da mídia e organizações nacionais de empregadores, a fim de dar-lhes uma parte justa e um uso adequado compatível com o trabalho defesa dos direitos de imprensa e liberdade em todo o mundo.

Fonte: FIJ

Leia também:

FENAJ defende criação de fundo público de fomento ao jornalismo profissional

FENAJ propõe taxação das plataformas digitais e criação de fundo de fomento ao Jornalismo