FENAJ debate direitos de jornalistas freelancers no 19° Congresso da Abraji

9

Contratar os jornalistas com carteira assinada e, portanto, com a garantia de direitos como FGTS, INSS, 13° salário, férias, jornada de trabalho especial, entre outros previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), tornou-se um desafio para as mídias independentes. A maior parte dessas iniciativas são organizações sem fins lucrativos e dependem de verbas de doações de leitores, filantropia ou venda de serviços.

Os financiadores, cada vez mais escassos, não exigem que os profissionais sejam contratados via CLT e não arcam com os custos dos encargos trabalhistas. Como enfrentar essa situação? Quais os caminhos para esse cenário? Quem protege o jornalista freelancer?

Essas perguntas serão o mote do debate “Entre a CLT e a vida freelancer, quem apoia e assegura o profissional em carreira solo”, que acontecerá na sexta-feira (12/07), das 14h30 às 16h, durante o 19° Congresso Brasileiro de Jornalismo Investigativo. O evento é uma realização da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e acontece de quinta (11) a domingo (14), na ESPM, em São Paulo.

As palestrantes são: a presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Samira de Castro; a co-fundadora e editora executiva da agência Amazônia Real, Kátia Brasil; a jornalista de meio ambiente Adriana Amâncio e a diretora do Laboratório ÉNois, Sanara Santos. A mediação é de Joana Suarez, diretora da Abraji, co-fundadora da Cajueira e gerente da Revista AzMina.

Homenagem a Fabiana Moraes

A jornalista, professora e escritora Fabiana Moraes será a homenageada do 19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji. Pernambucana nascida no Alto José Bonifácio, em Recife, Fabiana é um exemplo de profissional dedicada e comprometida com o método jornalístico.

A cerimônia de homenagem acontecerá no primeiro dia do 19º Congresso, em 11 de julho, quinta-feira, às 16h30, no Teatro ESPM, na ESPM-SP (campus Álvaro Alvim). A solenidade contará transmissão simultânea on-line pela internet.

Com uma formação que inclui graduação em Jornalismo, mestrado em Comunicação e doutorado em Sociologia, todos pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fabiana também acumula experiências profissionais em veículos de renome como Jornal do Commercio, UOL, revista piauí e, atualmente, como colunista no The Intercept Brasil e na revista Gama. Além disso, já ocupou o cargo de diretora na Abraji, no biênio 2016-2017.

Autora de seis livros, Fabiana Moraes venceu três prêmios Esso de Jornalismo pelas reportagens Os Sertões, O Nascimento de Joicy e A Vida Mambembe. As duas primeiras reportagens viraram livros posteriormente. Ganhou o Prêmio Petrobras de Jornalismo, o Prêmio Imprensa Embratel e o Prêmio Cristina Tavares de Jornalismo. Também foi três vezes finalista do prêmio Jabuti, na categoria livro-reportagem, com Nabuco em Pretos e Brancos e novamente com Os Sertões e O Nascimento de Joicy.

Destaca-se na produção o seu mais recente livro A pauta é uma arma de combate (2022), em que aborda as relações discursivas do jornalismo com grupos sociais historicamente oprimidos, unindo teoria, reflexão e prática, e trazendo, para o centro do debate, a construção da pauta, a discussão sobre objetividade e o papel do jornalismo na luta contra violências naturalizadas, como LGBTQIA+fobia e racismo.

Quando adolescente, Fabiana já tinha o desejo de cursar uma faculdade, apesar de essa não ser a realidade das pessoas com quem convivia. Escolheu o Jornalismo por causa do amor pela escrita, descoberto ainda na infância, quando se apaixonou por escrever diários. Ao ingressar na UFPE, em 1993, tornou-se a primeira integrante de sua família a cursar o ensino superior.

Presença frequente no Congresso da Abraji, a pernambucana comparecerá, em 2024, ao maior encontro de jornalistas do país e um dos maiores da América Latina como a grande homenageada. A cerimônia inclui a exibição de um documentário produzido pela Abraji e pela Caldo de Cana Filmes, produtora de Recife.

Fabiana se junta a outros grandes nomes do jornalismo brasileiro que receberam a homenagem da Abraji em edições anteriores, como José Hamilton Ribeiro, Joel Silveira, Paulo Totti, Lúcio Flávio Pinto, Rosental Calmon Alves, Zuenir Ventura, Janio de Freitas, Tim Lopes, Marcos Sá Correa, Clóvis Rossi, Elio Gaspari, Santiago Andrade, Dorrit Harazim, Elvira Lobato, Carlos Wagner, Miriam Leitão, Kátia Brasil, Elaíze Farias, Marcelo Beraba, Angelina Nunes e Caco Barcellos.

undefined

 

Com informações e artes da Abraji