FENAJ e Fundacentro lançam pesquisa sobre saúde mental dos jornalistas

22

Lançamento da pesquisa faz parte das ações da FENAJ para marcar o Dia do Jornalista, celebrado em 7 de abril

No dia 9 de abril de 2024, a partir das 14h, na sede da Fundacentro, em São Paulo, será realizada a apresentação da Pesquisa nacional sobre condições de saúde mental dos/das jornalistas, projeto desenvolvido pela instituição e pela  Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), com o apoio do Ministério Público do Trabalho (MPT). O lançamento faz parte das ações da FENAJ para marcar o Dia do Jornalista, celebrado em 7 de abril.

A proposta é identificar, por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa, os impactos da pandemia de Covid-19 e dos novos arranjos laborais, aprofundados a partir da reforma trabalhista de 2017. De 2019 a 2022, ataques diretos à categoria foram feitos pelo governo Bolsonaro, em especial às mulheres e aos que trabalham para grandes empresas de comunicação, jornais, TV e portais, ações que, certamente, trouxeram consequências à saúde mental das e dos jornalistas no país.

O termo saúde mental aqui é compreendido como um conjunto de fatores que contribuem para o bem-estar geral do ser humano e seu equilíbrio físico e emocional. A ausência ou limitação dessas condições tende a causar sofrimento mental, que acarreta consequências tanto no desempenho profissional como nos diversos aspectos da vida social e privada, com reflexos psicossociais.

Com esse projeto, a FENAJ e seus 31 Sindicatos filiados, em conjunto com a Fundacentro, querem identificar tais impactos, o que deverá contribuir para auxiliar pesquisas paralelas que já ocorrem no campo da saúde mental e do trabalho. Os resultados ajudarão a formular políticas sindicais e negociação com as entidades patronais, visando à melhoria das condições gerais e subjetivas do trabalho. Pretende-se incentivar a criação de novas leis que protejam o trabalho do assédio e da pressão, com consequente manifestação da melhora da saúde mental coletiva.

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

14 horas | Mesa de abertura
Pedro Tourinho – presidente da Fundacentro
Paulo Zocchi – vice-presidente da FENAJ
Juliana Mombelli – procuradora do MPT (Ministério Público do Trabalho) e membra do Codemat (Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho).

14h30 | Debate sobre a saúde mental e condições de trabalho no Brasil
José Roberto Heloani – professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, na área de Gestão, Saúde e Subjetividade.
Cristiane Reimberg – jornalista da Fundacentro com pesquisas sobre saúde mental e trabalho do jornalista.
Cynthia S. Lopes – procuradora do MPT e membra do Codemat.
Norian Segatto – Secretário de Saúde e Segurança da FENAJ.

15h30 | Apresentação do projeto de pesquisa
Marcelo Kimati – assessor da presidência da Fundacentro, com atuação nas áreas de saúde mental e trabalho, economia solidária e organização de sistemas de saúde pública.

16h | Coletiva de imprensa

16h30 | Considerações finais

Com informações da Fundacentro