FENAJ integra novo Comitê Diretor do Conselho de Gênero da FIJ

552

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) passa a integrar o Comitê Diretor do Conselho de Gênero da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ). Principal voz da FIJ sobre gênero e o instrumento para orientar os projetos e políticas da Federação sobre o tema, o Conselho elegeu, na última semana, as novas integrantes para o mandato de 2022-2025. A jornalista Samira de Castro (foto), segunda vice-presidenta da FENAJ e integrante da Comissão Nacional de Mulheres Jornalistas da FENAJ, atuará juntamente com Adriana Hurtado, da Colômbia, na representação das profissionais da América Latina.

O Conselho é um grupo não político que se reúne pessoalmente no Congresso Mundial da FIJ e durante sua reunião de meio de mandato. Para Samira de Castro, a presença da FENAJ no novo Comitê Diretor é essencial ao fortalecimento do debate sobre as questões de gênero, raça e classe que perpassam o Jornalismo no Brasil. “Precisamos ampliar a atuação dos sindicatos, levando em conta a realidade da nossa profissão, que é majoritariamente composta por mulheres, segundo o Perfil do Jornalista Brasileiro de 2021”, comenta.

Seus objetivos consistem em engajar mulheres e homens igualmente em todos os assuntos da FIJ, em todos os níveis da organização e seus sindicatos membros, aconselhando o Comitê Executivo e os sindicatos membros sobre propostas de políticas, projetos e ações necessárias para trazer as questões de gênero para o mainstream da FIJ, promovendo a solidariedade e o apoio entre os filiados da FIJ na defesa dos direitos de gênero e combatendo todas as formas de discriminação de gênero.

O órgão recém-nomeado é composto por 37 representantes de sindicatos e associações de jornalistas da FIJ em todo o mundo. O grupo elegeu o Comitê Diretor do Conselho de Gênero, no decorrer de um processo de votação online de uma semana.

Maria Angeles Samperio, da FAPE, Espanha, foi reeleita como Presidente e a jornalista síria Raida Waqqaf, da SJU, torna-se a nova Vice-Presidente, enquanto Beatriz Pérez Sanchez, da SCPR, Costa Rica, permanece como Secretária do Conselho.

As integrantes do Comitê de Direção recém-eleitas do Conselho de Gênero incluem:

Patricia Hanou Adjisseku (UJIT – Togo) e Kadiatou Thierno Diallo (AJG, Guiné) pela África;

Nani Afrida (AJI – Indonésia) e Samim Sultana Ahmed (IJU – Índia) para Ásia-Pacífico;

Christos Christophides (UCJ, Chipre) e Manuela Bermudez (CFDT, França) para a Europa;

Adriana Hurtado (FECOLPER, Colômbia) e Samira de Castro Cunha (FENAJ, Brasil) para a América Latina;

Nazakat Hussein (KJS, Curdistão Iraquiano) e Amal Toman (PJS – Palestina) para o Oriente Médio e Mundo Árabe;

Demetria Wambia (NWU, EUA) e Jennifer Moreau (UNIFOR, Canadá) para a América do Norte.

María Ángeles Samperio foi reeleita presidenta do Conselho de Gênero da FIJ

A presidente do Conselho de Gênero, María Ángeles Samperio, agradeceu aos membros do Conselho por sua reeleição e deu as boas-vindas a todos os membros do Conselho. “Temos um amplo programa de trabalho pela frente para os próximos anos com o objetivo de promover a igualdade entre mulheres e homens jornalistas e fortalecer a presença das mulheres tanto em cargos de gestão na mídia quanto em sindicatos e organizações que fazem parte da FIJ “, disse Sampério.

“Combater o assédio, principalmente nas redes sociais; combater a precariedade no emprego e acabar com a disparidade salarial entre homens e mulheres são alguns dos temas que estão em pauta há algum tempo e continuam sendo prioridade”, completou. Samperio pede apoio dos colegas da FIJ  “para avançar na igualdade e proteger a vida e a saúde de mulheres jornalistas em todo o mundo para exercer livremente sua profissão”.

O Conselho de Gênero se reunirá pela primeira vez durante o Congresso da FIJ em Omã em 31 de maio.