Justiça eleitoral manda bloquear conta bancário de jornalista no Amapá

162

A Justiça Eleitoral do Amapá determinou, em recente decisão, o bloqueio da conta bancária da jornalista e professora aposentada Alcinéa Cavalcante Costa, por conta de um comentário de um intenauta a uma publicação da jornalista em seu blog durante das eleições de 2006. O comentário referia-se a José Sarney, que na ocasião era candidato ao Senado, e nega ser o autor do processo.

Em 2006 Alcinéa sugeriu a confecção de um adesivo com os dizeres “o carro que mais parece comigo é o camburão da polícia”. E lançou uma enquete onde os participantes indicavam qual político deveria receber o adesivo. José Sarney foi um dos citados.

Em recentes declarações à imprensa, Sarney negou ser o autor do processo, afirmou não ter interesse na indenização – que segundo cálculos atualizados ultrapassa a casa dos R$ 2 milhões – e atribuiu tal iniciativa a um advogado do PMDB. A assessoria jurídica da jornalista recorreu da decisão.

Para o presidente da FENAJ, Celso Schröder, a condenação à jornalista é descabida e agride as liberdades democráticas. Schröder sugeriu que o senador, que tem registro profissional de jornalista, determine à assessoria de seu partido a retirada da ação. “Reconhecidamente o senador é, inclusive, proprietário de veículos de comunicação, e por diversas vezes fez a defesa efusiva das liberdades de expressão e de imprensa. Ele há de convir que condenar uma profissional pelo comentário de um leitor é um excesso”, disse.