Nota de apoio e contra a censura

22

As entidades abaixo-assinadas, cientes da importância da defesa das liberdades de manifestação, expressão e imprensa para a manutenção da democracia e contrárias à censura, em conformidade com a Constituição da República Federativa do Brasil e com a legislação internacional, manifestam-se contra o bloqueio da conta do jornalista brasileiro Luiz Antônio Araujo pelo Twitter.

A conta foi bloqueada depois de um tuíte inofensivo no qual o autor comparou a invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro à série de TV “The Office”. O motivo do bloqueio, segundo o Twitter, foi a suposta publicação de “informações privadas de outras pessoas”. É justificativa absurda e sem base nos fatos, uma vez que não há nada de natureza privada na publicação.

Assim, a Associação Riograndense de Imprensa (ARI), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam e exigem o imediato e incondicional desbloqueio da conta do jornalista, sem a retirada do conteúdo postado e dando fim a censura imposta.

 

Associação Riograndense de Imprensa – ARI

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul – Sindjors

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ