Nova Greve Geral contra as reformas deve acontecer em junho

484

As centrais sindicais decidiram, em reunião na segunda-feira, 29, realizar uma nova Greve Geral, contra as reformas e o governo Temer em data a ser definida. Como referência, foi indicado o período de 26 e 30 do mês que vem. Embora alguns defendam 48 horas de greve, Maglie Oklahoma City Thunder a maioria prefere realizar o movimento somente em um dia. A decisão final deve sair segunda-feira, adidas eqt damskie 5, quando os dirigentes voltarão a se reunir, em São Paulo. A.J. McCarron – Alabama Crimson Tide Eles prometem um movimento mais amplo que o registrado em 28 de abril.

“Para nós, tudo começa e termina nas reformas, que têm rejeição de 90% da população”, Women Air Jordan 14 reforçou o diretor executivo da Central Única dos Trabalhadores – CUT Julio Turra.

  • Adidas Ultra Boost Donna
  • Além da manutenção do “Fora Temer”, a preocupação é impedir a tramitação das propostas no Congresso, mesmo com uma possível saída do presidente, que poderia ser substituído em uma eleição indireta. “Aos olhos do mercado, Temer perdeu credibilidade”, avalia Turra. Por isso, as centrais, Adidas Goedkoop ainda que não de forma unânime, defendem eleições diretas.

    A data exata da greve deve acompanhar o calendário das reformas no Congresso. nike air max 90 hombre “O consenso é que será maior que a de 28 de abril”, Nike Air Max 1 Dames disse o dirigente da CUT.

    Além da nova greve, nike air max 2017 pas cher a Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ orienta seus sindicatos a mobilizarem suas bases para outras ações contra as reformas,