Sinjorba solidariza-se com jornalista que sofreu tentativa de agressão em São Sebastião do Passé

535

Em tempos de avanço dos ataques à democracia, ao jornalismo e aos profissionais de imprensa, o Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) manifesta solidariedade ao colega César de Carvalho, da Rede Metropolitana TV. Ele sofreu tentativa de agressão enquanto trabalhava na sessão da Câmara de Vereadores de São Sebastião do Passé, na terça (23).

Um vídeo gravado no momento da tentativa de agressão, divulgado em sites e redes sociais, mostra o vereador Soldado Nailson arremessando um copo contra o jornalista e, em seguida, ainda tentando a agressão corporal contra César. Segundo o relato vítima, enviado à imprensa e ao Sinjorba, o ataque do parlamentar teria ocorrido por achar que era gravado por uma câmera de vídeo durante a sessão, o que não estava ocorrendo.

Há mais de dois anos atuando na cobertura das sessões da citada Câmara Municipal, Carvalho informou que insultos verbais já haviam ocorrido em outras ocasiões. Após o tumulto gerado pela tentativa de violência, o jornalista ainda foi novamente ameaçado, fato que o levou a fazer um Boletim de Ocorrência para resguardar sua integridade física. Embora tenha sido vítima, Cesar de Carvalho reconheceu que também errou ao revidar o vereador com agressões verbais.

A diretoria do Sinjorba solicita a atenção das autoridades de São Sebastião do Passé para que seja garantida a segurança do jornalista, assim como espera que a Câmara encontre no regimento da Casa as devidas punições à falta de decoro de um de seus membros. Ao mesmo tempo, orienta a categoria em todo o Estado para que não revidem provocações e ameaças, sobretudo nesse momento de campanha eleitoral.

A conjuntura política do país, contaminada por setores sociais que reverberam contra a democracia e a imprensa, bem como criam um clima de animosidade, com discurso de ódio, em clara postura de intimidar os demais cidadãos, exige da categoria cuidado e segurança redobrada. Aos colegas ameaçados ou agredidos, o Sinjorba recomenda a busca de medidas junto às autoridades policiais e, em caso de necessidade, orientação junto ao Sindicato.