Dois anos sem reajuste: Jornalistas de SC cobram melhores salários e condições de trabalho na pandemia

106

Em assembleia geral virtual realizada no dia 19 de abril foi aprovada a pauta de reivindicações dos jornalistas de Santa Catarina para a Negociação Coletiva de 2021. Destacam-se os pedidos de estabelecimento do piso em R$ 2.900, reajuste dos salários, testagem e vacinação dos profissionais que estão na linha de frente da cobertura jornalística e melhores condições de trabalho no home office.

Os jornalistas querem o compromisso das empresas de apoiarem campanha para que os profissionais que estão na linha de frente da cobertura dos fatos sejam incluídos nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid- 19, reforçando o que está previsto no Decreto 10.288, de 22 de março de 2020, que classificou a imprensa no rol das atividades essenciais.

A categoria está desde 2019 sem reajuste de salário e, com o cenário pandêmico, que trouxe redução de salários, jornadas e a instabilidade nos preços dos alimentos e serviços essenciais, a defasagem salarial compromete as condições de vida. Neste sentido, a consigna “Chega de redução + valorização” expressa o desejo da categoria e a importância da Negociação Coletiva de 2021.

O SJSC encaminhou a pauta ao Sindicato patronal no dia 22 de abril e solicitou reunião para que as negociações se desenvolvam. Mas até o momento ainda não houve resposta.