FENAJ apoia paralisação de 24h dos trabalhadores da EBC

Jornalistas e radialistas protestam contra irregularidades do plano de carreiras apresentado pela empresa pública

31

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) apoia a paralisação de 24 horas dos jornalistas e radialistas da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), nesta terça-feira, dia 11, contra a aprovação de um plano de carreiras que comete uma série de ilegalidades.

No meio da pandemia da covid-19, a empresa pública apresentou uma proposta de novo plano sem ter atendido a nenhuma demanda histórica dos trabalhadores, apresentadas pelos sindicatos de jornalistas e de radialistas de Brasília, Rio e São Paulo.

A decisão de mobilização veio após uma nova tentativa das entidades sindicais se reunirem com a EBC para mudança das propostas, o que mais uma vez não foi aceito.

Para os jornalistas, um novo plano prevê um acúmulo de função com atividades de repórter fotográfico e cinematográfico. Além disso, o plano inviabiliza progressões por antiguidade, não mexe na tabela e no número de níveis das carreiras (41 para jornalistas), despreza a ampliação da formação dos empregados e não estabelece diretrizes condizentes com o jornalismo para a avaliação dos trabalhadores.

A FENAJ apoia a luta dos trabalhadores da EBC, principalmente em um momento que o governo Bolsonaro ameaça a empresa de privatização, pratica censura editorial reiteradas vezes, e tenta transformar a empresa em uma agência de propaganda do governo.