FENAJ comemora 10 anos de programa de qualidade do ensino de Jornalismo

239

Em julho de 2007 o “Programa Nacional de Estímulo à Qualidade da Formação em Jornalismo” da FENAJ completa 10 anos. Neste período, constituiu-se numa referência para o aprimoramento do ensino da profissão. E, tendo como pilar principal a graduação em curso específico de nível superior, vem contribuindo para fazer da exigência do diploma um requisito fundamental para assegurar à sociedade seu direito à informação de qualidade. Esta luta tem agora, mais um motivo para comemoração, a criação do primeiro mestrado em Jornalismo do país.

Lançado em 1997, o Programa foi idealizado e desenvolvido pelo jornalista Daniel Herz. “Daniel teve a ousadia de propor que uma entidade sindical avançasse para além das lutas econômicas e corporativas de sua categoria e se preocupasse, também, com a formação profissional”, destaca Valci Zuculoto, diretora de Relações institucionais da FENAJ.

Passados 10 anos, na avaliação de Valci o conteúdo do Programa continua atual. “Ele é importante para qualificar o ensino de Jornalismo, e os temos a responsabilidade de continuar lutando para qualificar ainda mais a formação profissional”, completa.

Primeiro mestrado em Jornalismo
A Universidade Federal de Santa Catarina passará a ter, no segundo semestre de 2007, o primeiro mestrado em Jornalismo do Brasil. Um dos que mais se dedicaram na sua concretização, o professor Eduardo Meditsch conta que a implantação do mestrado está em estado avançado e espera que as inscrições estejam abertas a partir de maio.

“Já temos uma Comissão de Implantação trabalhando e falta cumprir algumas formalidades na Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – para obtermos a aprovação do Conselho Federal de Educação”, adianta. Informações mais detalhadas sobre o curso, porém, ainda não podem ser divulgadas por determinação do Regimento Interno da UFSC.