Fórum de Professores de Jornalismo divulga Carta de Blumenau

171

Reunidos nos 7 e 8 de maio, na FURB, no 3º Fórum Sul-brasileiro de Professores em Jornalismo, promovido pelo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), os participantes aprovaram a “Carta de Blumenau”. O documento destaca as discussões sobre o ensino do Jornalismo, especialmente as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), a avaliação (Enade/Sinaes) e a regulamentação do estágio no âmbito dos cursos de graduação. O Fórum também manifestou o seu repúdio ao “massacre” contra os professores do Paraná, em 29 de abril, assim como ao tratamento dispensado pelo governo do Paraná aos jornalistas que cobriram o episódio.

A íntegra do documento está disponível a seguir.
Carta de Blumenau
Os professores, coordenadores e estudantes dos cursos de Jornalismo representados no III Fórum Sul-Brasileiro de Professores de Jornalismo, evento regional do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), realizado na Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Santa Catarina, debateram, nos dias 7 e 8 de maio, as mais recentes mudanças na formação jornalística no Brasil, sob o tema “Ensino de Jornalismo: novos currículos e impacto profissional”.

Junto a discussões e apresentação de trabalhos, bem como à reunião de coordenadores, atividades integrantes dos encontros regionais e nacional do FNPJ, o evento contou com a mesa-redonda intitulada “Inep, Enade e a Comissão Assessora de Jornalismo”, para tratar exclusivamente da questão da avaliação, tendo em vista as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para os cursos de Jornalismo, e a apresentação de proposta conjunta, entre Fórum e Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), de parâmetros para a regulamentação de estágio no âmbito dos cursos.

Pensar e debater a aplicação das diretrizes continua, neste cenário, necessário, tendo em vista o prazo para adequação dos projetos pedagógicos às DCN, que se encerra em outubro de 2015. Neste sentido, os professores presentes, advindos das seguintes instituições do sul do país: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), PUC/ Paraná, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Luterana do Brasil/Canoas-RS (Ulbra); Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), IBES-Sociesc Santa Catarina, Uniasselvi, Universidade Tuiuti do Paraná (UTP/PR), Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG/PR), Universidade do Alto Vale do Itajaí (Unidavi/SC), Universidade Luterana de Santa Catarina (Ielusc/Joinvile-SC), Universidade Regional de Blumenau (FURB) e PUC/RS e cursos de outras regiões do país destacam:

– a preocupação em fazer dialogar as DCNs com as especificidades das Universidades e das regiões em que estão inseridas, observadas as diferenças entre as instituições públicas e as instituições privadas;

– a importância de evidenciar a diferença entre o estágio curricular supervisionado e o estágio não obrigatório;

– a necessidade de gestar junto ao MEC/Inep a interpretação das novas DCNs quanto à participação das Instituições de Ensino Superior na oferta de estágio.

Repúdio ao governo e apoio aos professores
Passados dez dias do que consideram um massacre contra os professores e, por conseguinte, contra a educação, os participantes do III Fórum Sul-Brasileiro de Professores de Jornalismo manifestam seu repúdio ao governo do Paraná e total apoio àqueles que atuam na formação dos cidadãos paranaenses em todos os níveis de ensino. Ainda, repudiam a atitude do governo no tratamento aos jornalistas que atuaram na cobertura daquele dia 29 de abril.