Jornalistas são hostilizadas por apoiadores do candidato Jair Bolsonaro

484

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) e Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam as hostilidades sofridas pelas equipes da TV Globo, Rede TV e Record TV no último sábado (29/9). As três repórteres foram ofendidas por manifestantes a favor da candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro, na porta da casa do candidato na Barra da Tijuca.

Segundo o jornal Valor, cerca de 100 apoiadores com bandeiras do Brasil e caixas de som estavam desde o fim da tarde em frente ao condomínio do candidato na Zona Oeste do Rio, quando impediram as equipes de realizar seu trabalho com gritos e ironias. Segundo uma das vítimas das agressões, nenhum responsável pela campanha do candidato esteve na porta do condomínio procurando acalmar os ânimos dos manifestantes.

O Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro e a FENAJ firmando sua posição de apoio aos jornalistas repudia os grupos que insuflam sentimentos primitivos como o medo e o ódio. E, reivindica que os responsáveis pela campanha do candidato Jair Bolsonaro garantam as condições de trabalho dos jornalistas no exercício profissional em razão da importância do Jornalismo para a constituição da cidadania, elemento fundante da democracia.

Candidatos a presidência tem obrigação de garantir a liberdade de imprensa

O Sindicato dos Jornalistas e a FENAJ defendem que é obrigação dos candidatos à presidente do Brasil e demais candidatos as eleições 2018 e de suas respectivas campanhas políticas, garantirem o exercício profissional dos jornalistas das ameaças físicas e agressões verbais, assim como nas mídias sociais.

Rio de Janeiro, 2 de outubro de 2018.

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Município do Rio de Janeiro.