Nota de Repúdio: Respeitem os jornalistas e a liberdade de imprensa

47
Imagem: reprodução de redes sociais

Em mais uma manifestação de truculência, intransigência, absoluto desrespeito com a atividade jornalística e a liberdade de imprensa e de expressão, grupos bolsonaristas atacaram hoje, 23/5, o repórter da CNN Pedro Duran durante a cobertura da manifestação promovida no Rio de Janeiro pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. O repórter foi impedido de exercer sua função profissional e teve que ser escoltado por policiais militares para escapar da fúria dos antidemocratas.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio (SJPMRJ) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam veementemente os ataques ao repórter. O Relatório da Violência contra Jornalista e Liberdade de Imprensa – 2020, produzido pela FENAJ, mostra que nos dois últimos anos é crescente a insegurança para o exercício da profissão de jornalista no Brasil. Os ataques que profissionais de imprensa vêm sofrendo por parte de grupos de apoiadores do presidente passaram a ser frequentes e, lamentavelmente, são alimentados pela pessoa que ocupa o mais alto cargo da Nação.

Diante dos graves fatos registrados nessa manhã, o SJPMRJ e a FENAJ cobram das autoridades do município do Rio as providências necessárias no sentido de punir os responsáveis pela manifestação, que desrespeitou todas as medidas sanitárias de combate à pandemia e pôs em risco a vida de milhares de cidadãos cariocas.

A liberdade de imprensa é um dos pilares da Democracia. E dela jamais abriremos mão.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro

Federação Nacional dos Jornalistas