SJSC e FENAJ Repudiam demissões na NSC e RIC/ND

401

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina e a FENAJ repudiam a onda de demissões ocorridas nos últimos dias nos grupos NSC e RIC/ND. Sob a égide do “corte de custos” e argumentos de novos projetos, com tais demissões os dois grupos – embora não o admitam – empobrecem o jornalismo em seus veículos. Quem mais perde são os profissionais que dedicaram anos de suas vidas no exercício do jornalismo para tais empresas e a sociedade, cada vez mais restringida em seu direito à informação jornalística de qualidade.

“Jornais da NSC ampliam espaço para colunistas e conteúdo sobre esporte, política e cultura”. Foi com essa desfaçatez que a NSC Comunicação anunciou, na terça-feira (22/01), a reestruturação dos seus veículos impressos (DC, HSC, Santa, AN) através de seu canal de comunicação, o “Nosso Canal”.

O anúncio de “um novo projeto gráfico” e “mais interatividade na versão digital” em fevereiro encobriu e omitiu a demissão em massa de 14 profissionais:  os repórteres fotográficos Cristiano Estrela, Betina Humeres e Marco Favero, os repórteres Emerson Gasperin e Rafael Thomé, os colunistas Diogo Vargas, Sérgio da Costa Ramos e Viviane Bevilacqua, os editores Aldo Brasil, Julia Pitthan, Lucas Balduíno e Mônica Jorge, o diagramador Leonardo Gomes, além da assistente de conteúdo Manuela Mariani.

Sobrou, na redação esvaziada dos veículos do Grupo NSC, a tristeza dos demitidos e a revolta dos profissionais já sobrecarregados, tendo de fechar quatro jornais todos os dias (DC, Hora, Santa e AN), contrastando com a visão corriqueira dos Volvos, Porsches e Audis dos diretores no estacionamento da empresa.

Hoje o maior jornal de Santa Catarina tem apenas quatro fotógrafos e dois jornalistas de esporte. O Hora de SC, jornal de maior circulação da Grande Florianópolis, tem três repórteres.

Já na RIC/ND, em janeiro as demissões (6) foram “a conta-gotas”: na TV os repórteres cinematográficos Dilnei Pacheco e César Ovando, o produtor Léo Pereira e a repórter Vanessa Rocha; no ND, a diagramadora Elaine Cristina e o repórter e colunista Colombo de Souza.

O SJSC e a FENAJ solidarizam-se com os profissionais demitidos. A assessoria jurídica do Sindicato está à disposição para assegurar os direitos dos trabalhadores.

Diretorias do SJSC e da FENAJ