7 de abril – Dia do Jornalista – FENAJ saúda categoria e reafirma compromisso com a democracia

974

O Jornalismo é um bem público essencial à democracia e, cada vez mais, mostra-se necessário para que cidadãos e cidadãs possam ter conhecimento da realidade imediata, possam formar seu juízo e agir em sociedade. Como não há Jornalismo sem o/a profissional que o exerça, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) saúda e homenageia a categoria pelo Dia Nacional do Jornalista, celebrado em 7 de abril.

O/a Jornalista é aquele/a que está sempre em vigília, pronto para levar ao conhecimento público os fatos importantes para a vida em sociedade. Trabalha sob pressão, tem jornada excessiva e, na maioria dos casos, salários que não condizem com sua importância social. Ainda assim, luta cotidianamente para garantir a difusão da informação verdadeira e de interesse público.

Como os demais trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, os jornalistas estão sofrendo as consequências dos ataques aos direitos trabalhistas legalizados pela contrarreforma proposta pelo governo ilegítimo de Michel Temer e aprovada pelo Congresso Nacional que demonstrou, mais uma vez, não ter compromisso com o país e seu povo.

Os/as Jornalistas enfrentam também questões específicas como fechamento de postos de trabalhos, violência no exercício da profissão e tentativas de cerceamento à sua autonomia profissional, ocorridas nos próprios locais de trabalho. Ainda assim, resistem.

E, neste momento de crise por que passa o país, precisam resistir  bravamente em defesa de seus direitos, das liberdades de expressão e de imprensa e da democracia brasileira, abalados desde o golpe político de 2016 e sob ameaças de serem totalmente aniquilados neste 2018.

Sem democracia nas comunicações, não há democracia real. Por isso, a FENAJ reafirma que o compromisso da categoria é com a busca da verdade e com a produção de informação ética e plural. Por isso, a FENAJ  conclama os/as Jornalistas a resistir e lutar.

Sem ações de resistência, sem esperança e sem luta não há conquistas possíveis.

Brasília, abril de 2018.

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ.