EBC prorroga Consulta Pública para novos conselheiros. FENAJ inscreve candidatura

293

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) prorrogou até 10 de março de 2014 o prazo da Consulta Pública para a indicação, pela sociedade civil, de candidatos a 5 vagas de membros do seu Conselho Curador. A FENAJ indicou a candidatura de sua diretora Valdice Gomes, pede o apoio dos Sindicatos de Jornalistas e de outras entidades representativas da categoria, bem como atenção aos prazos para envio de documentações.

Valdice Gomes da Silva é vice-presidente da FENAJ, presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas, coordena a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial e representa a FENAJ no Conselho de Gênero da Federação Internacional dos Jornalistas. “É uma companheira com experiência profissional, guerreira, com muita responsabilidade e grande senso público”, sustenta o presidente da FENAJ, Celso Schröder. “Tem o perfil ideal para representar a sociedade civil numa das vagas ao Conselho Curador de uma empresa tão importante como a EBC”, defende.

A consulta pública é para o preenchimento de 5 vagas da sociedade civil no Conselho Curador da EBC. Podem se inscrever e participar do processo entidades da sociedade civil constituídas há mais de 2 anos como pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, voltadas, ainda que parcialmente: à área da comunicação, à promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos ou da democracia; à educação ou à pesquisa; à promoção da cultura ou das artes; à defesa do patrimônio histórico ou artístico; à defesa, preservação ou conservação do meio ambiente; à representação sindical, classista e profissional. O processo é vedado a partidos políticos e instituições religiosas.

A prorrogação do prazo foi publicada no Diário Oficial da União de 20 de fevereiro. O edital da Consulta Pública está disponível aqui .

Celso Schröder pede às entidades apoiadoras da candidatura de Valdice que fiquem atentas aos prazos. “É importante que as entidades que ainda não o fizeram credenciem-se o quanto antes, pois será necessário encaminhar a Brasília, por correio, uma série de documentos para habilitação ao voto”, completa.