FENAJ repudia agressão cometida por policial militar contra repórter fotográfico do jornal O Estado do Maranhão

363

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ repudia a agressão cometida por um policial militar contra o repórter fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado do Maranhão.  O jornalista estava no exercício de sua profissão ao registrar, por imagens, o protesto popular ocorrido na manhã da segunda-feira, 6 de novembro, no bairro João Paulo, em São Luís, ao ser agredido por um policial do Batalhão de Choque que, pela força, tentou impedir o registro e também danificar o equipamento utilizado pelo repórter fotográfico.

A FENAJ lamenta profundamente que policiais sejam os principais agressores de jornalistas no Brasil e, mais uma vez, pede publicamente que o Governo Federal e os governos estaduais estabeleçam protocolos de atuação para as forças de segurança, no sentido de evitar que novas agressões ocorram.

A FENAJ solidariza com o repórter fotográfico e pede a identificação do agressor e sua devida punição.

Brasília, 7 de novembro de 2017.

Diretoria da FENAJ.