FENAJ repudia ataques a jornalistas em atos antidemocráticos no feriado de proclamação da República

99
Foto: Sérgio Lima/AFP

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) denuncia e repudia as agressões contra profissionais de imprensa, registradas nesta terça-feira (15/11), durante a cobertura de atos antidemocráticos promovidos por apoiadores do candidato derrotado à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PL).

A ação dos manifestantes contra o Jornalismo fere a Constituição e a democracia, além de cercear o direito de trabalho dos jornalistas, profissionais responsáveis por levar informações credíveis à população.

Ao mesmo tempo em que condena a hostilização à categoria, a FENAJ responsabiliza o governo Bolsonaro pelo cerceamento à liberdade de imprensa. Também cobra das empresas jornalísticas a adoção de medidas que possam mitigar os riscos de violência nesses eventos.

Desde o dia 30 de outubro, mais de 50 episódios de violência contra trabalhadora da mídia foram registrados em todas as regiões do Brasil. Essa escalada de agressões precisa cessar!

Por isso, instamos as autoridades municipais, estaduais e federais a adotarem ações urgentes para garantir o exercício livre e seguro do Jornalismo no país.

Brasília, 15 de novembro de 2022

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ