Governador Siqueira Campos se irrita com pergunta e puxa orelha de jornalista

247

Em ato agressivo, o governador do Tocantins, Siqueira Campos (PSDB), puxou as orelhas de Eduardo Azevedo, estagiário do Portal T1 Notícias, no dia 19 de novembro. Azevedo cobria um ato de entrega de títulos de propriedade. O Sindicato dos Jornalistas do Tocantins condenou a atitude do chefe do Executivo estadual.

A agressão ocorreu no Centro Comunitário da 1.306 Sul, onde se dava a entrega de títulos de propriedade. Questionado sobre sua relação com a senadora Kátia Abreu, que recentemente deixou a base aliada e se filiou ao PMDB, que faz oposição ao governo do estado, Siqueira Campos aproximou-se do repórter, puxando suas orelhas com as duas mãos e, irritado, recusou-se a responder à pergunta, classificada por ele como “fofoca”.

Na saída do evento o governador ainda dirigiu a palavra ao repórter, ameaçando-o. “Quer estragar o momento, vou chamar o povo e colocá-lo contra você”, disse. O repórter expressou sua decepção ao Portal T1. “Eu também faria uma pergunta sobre o concurso, mas como ele ficou irritado com a primeira pergunta não tive como questioná-lo. Foi um pouco constrangedor por ter ocorrido no meio de todo mundo que estava no local. Eu estava de plantão no sábado, apenas fazia o meu trabalho”, lamentou.

Em nota emitida no dia 22 de outubro, o Sindicato dos Jornalistas do Tocantins solidarizou-se com o estagiário e condenou a atitude do governador: ” quando o mundo inteiro se manifesta contra todas as violências e arbitrariedades; quando a população está nas ruas dizendo o que não quer, é inaceitável que no Tocantins ainda estejamos sendo vítimas de brutalidades e ignorâncias quase pré-históricas”.

Veja, a seguir, a íntegra do documento.

Apoio total ao repórter Eduardo Azevedo
Com todos os avanços na democracia brasileira, quando a Constituição Federal do Brasil é considerada uma das mais evoluídas do mundo por enfatizar todas as liberdades individuais e coletivas e a transparência da gestão pública, entre outros direitos; quando o mundo inteiro se manifesta contra todas as violências e arbitrariedades; quando a população está nas ruas dizendo o que não quer, é inaceitável que no Tocantins ainda estejamos sendo vítimas de brutalidades e ignorâncias quase pré-históricas.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins (Sindjor-TO), vêm a público manifestar apoio ao estudante de jornalismo e estagiário do Portal T1 Notícias, Eduardo Azevedo, que sofreu agressões por parte do Senhor Governador Siqueira Campos, neste sábado dia 19, na cobertura do evento de entrega de títulos de propriedade no Centro Comunitário da 1.306. Eduardo Azevedo é mais um exemplo recente do que os trabalhadores em jornais, sites, TVs e rádios têm de enfrentar, nos dias de hoje, durante o exercício profissional.

O ato de puxar as orelhas do repórter, com as duas mãos, inadmissível nos dias atuais, demonstra por parte do Chefe do Executivo, no mínimo, descontrole emocional e total desrespeito não somente com à categoria, mas com toda população tocantinense, que tem direito constitucional de conhecer quem são e o que fazem aqueles que estão no exercício de cargos públicos.

Que o Tocantins possa viver e respirar tempos de respeito e liberdade entre suas instituições e os profissionais de Comunicação, como dita a Constituição Federal do Brasil.

Palmas, 22 de outubro de 2013.

DIRETORA DO SINDJOR/TO