Jornalistas em defesa da educação

111

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) reafirma sua adesão às manifestações, atividades e ações em defesa da educação pública que se alastram pelo país e, novamente, conclama a categoria dos jornalistas a participar das mobilizações desta quinta-feira, 30 de maio, convocado pelas entidades sindicais dos trabalhadores da educação e centrais sindicais como Dia Nacional em Defesa da Educação e contra a Reforma da Previdência.

A FENAJ reafirma a necessidade de enfrentamento aos ataques praticados pelo governo Bolsonaro contra o ensino, a extensão, a pesquisa e o desenvolvimento científico no país. Os recentes cortes nas verbas destinadas à educação básica, que se seguiram ao contingenciamento de recursos nos orçamentos das universidades e institutos federais, evidenciam que o projeto do governo para a educação é sucatear o sistema público e gratuito.

A FENAJ ressalta a importância da educação para o desenvolvimento social, econômico e cultural do país. E a educação somente é democrática e socialmente inclusiva se existem políticas públicas para seu desenvolvimento e instituições públicas para sua oferta universal.

Conscientes do papel da educação, também defendemos a necessidade de formação em curso superior de Jornalismo para o exercício da profissão de jornalista. Por isso, a FENAJ e seus Sindicatos historicamente vêm lutando e agindo em defesa da educação e, especialmente, em defesa da qualidade do ensino do Jornalismo. 

Sob a liderança da FENAJ e dos Sindicatos de Jornalistas, a categoria profissional, assim como fez em dia 15 de maio – Dia Nacional de Paralisação em Defesa da Educação – vai novamente apoiar as manifestações e atos programados para o próximo dia 30.

Jornalistas defendem a educação pública e gratuita. Não aos cortes de verbas!

Jornalistas defendem a Previdência pública. Não à proposta do governo Bolsonaro!

Brasília, 28 de maio de 2019.

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ.