No Ceará, categoria é majoritariamente jovem e feminina

225

O mercado de trabalho formal dos profissionais de Jornalismo do Ceará conta com 1.969 empregados segundo os dados da última Relação Anual de Informações Sociais (RAIS 2015), analisados pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com exclusividade para o Sindicato dos Jornalistas do Ceará – Sindjorce. Do total de empregos com carteira assinada, 61,8% são mulheres e 38,2%, homens, enquanto que, nos outros estados do Nordeste a predominância é masculina.

Já a faixa etária predominante dentre os jornalistas empregados formalmente é a de 18 a 39 anos (64,3%). Destaque para as faixas etárias de 25 a 29 anos e de 30 a 39 anos, que representa, respectivamente 20,4% e 32,2% da base. Ou seja, o Ceará também segue o perfil nacional, com uma categoria profissional predominantemente feminina e jovem.

Mais informações estão disponíveis aqui.

Fonte e ilustração: Sindjorce