NOTA DE REPÚDIO

10

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás (SindJor Goiás) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) vêm, publicamente, repudiar as agressões verbais do deputado Humberto Teófilo (PSL) ao jornalista Paulo Beringhs. Na sessão da Assembleia Legislativa desta quarta-feira, 27 de outubro, o deputado ocupou a tribuna para tentar desqualificar a pessoa e o profissional.

A pretexto de fazer a defesa do também deputado Major Araújo (PSL), candidato a prefeito de Goiânia, Humberto Teófilo utilizou termos grosseiros para criticar a atuação de Beringhs na mediação de debate entre candidatos, promovido pela TV Brasil Central, e cobrou do profissional subserviência aos deputados pelo fato de ele ser funcionário comissionado da Assembleia.

O SindJor Goiás e a FENAJ alertam para o perigo das intimidações aos profissionais que visam, invariavelmente, cercear a liberdade da informação jornalística. A crítica, muitas vezes legítima, não pode ser confundida com um pretenso “direito à violência”, ainda que verbal.

Historicamente, em períodos eleitorais crescem as agressões aos jornalistas, evidenciando que nem sempre as regras democráticas e o respeito às instituições da democracia – entre elas a imprensa – são respeitados por aqueles que querem se eleger representantes do povo.

Sindicato e FENAJ prestam sua solidariedade a Paulo Beringhs e conclamam a sociedade a repudiar toda e qualquer forma de agressão aos jornalistas. Cidadãos e cidadãs têm direito à informação e o Jornalismo é a atividade profissional por excelência que torna efetivo esse direito.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás

Federação Nacional dos Jornalistas