Pesquisa busca medir incidência da covid-19 entre jornalistas baianos

12

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba) está lançando uma pesquisa entre os jornalistas baianos para detectar qual foi o nível real de incidência da covid-19 entre os profissionais de imprensa do Estado. Os dados que temos até agora são de alguns números levantados junto aos colegas nas redações e grupos no WhatsApp, mas não é um levantamento da situação de fato.

Os dados da pesquisa serão repassados à Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), que vem catalogando números nacionais, mas também serão usados nas tratativas que a entidade vem tendo com governo e prefeituras para incluir os jornalistas e radialistas que estão na linha de frente do trabalho nas prioridades de vacinação contra a covid-19.
Neste sentido, além de pedir o apoio de todos os colegas para responderem o questionário (que não dura mais que 3 minutos), pedimos também que divulguem o mesmo em suas redes sociais, mailings e grupos os quais participa, para que possamos ter um apanhado mais fiel possível da situação.

O Sinjorba tem feito gestões em várias frentes para debater com as autoridades a necessidade de incluir os profissionais que estão indo às ruas nas prioridades de vacinação. Como este é um pleito de diversas categorias de trabalhadores e segmentos da população, é preciso fundamentar os pedidos com bons argumentos e números reais.

Segundo levantamento feito pela organização Press Emblem Campaign, com base em informações das organizações de defesa da profissão de cada país, o Brasil foi responsável por um a cada três jornalistas mortos por Covid em março. A ONG ainda levantou que a idade das vítimas está diminuindo. Quase a metade dos profissionais de imprensa que morreram por Covid no mês passado tinha entre 40 e 60 anos.

Portanto, todo o empenho da categoria é necessário neste momento para revertermos o adoecimento dos profissionais e a perda de colegas. Contamos com sua ajuda.

Clique AQUI e responda a pesquisa Jornalistas vitimados pela Covid-19