Reino Unido publica novas diretrizes para jornalistas que enfrentam assédio e abuso online

27
Imagem: FIJ

Bruxelas, 30 de junho de 2021 – A Media Lawyers ‘Association (MLA) e o Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte do Reino Unido acabaram de publicar um novo guia para jornalistas que enfrentam assédio e abuso online. O guia inclui uma definição clara de abuso online, uma lista de todas as etapas possíveis que um jornalista abusado pode tomar e informações sobre o momento certo para entrar com uma ação legal. A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) dá as boas-vindas a este novo guia, que representa um recurso valioso e abrangente para ajudar jornalistas que enfrentam a violência online no Reino Unido e em outras partes do mundo.

“Ameaças à segurança de jornalistas podem assumir muitas formas. A ‘nova linha de frente’, conforme descrito em um recente relatório da UNESCO, é o assédio e o abuso online. Este fenômeno, de alvejar jornalistas online, foi descrito como ‘uma das ameaças mais graves para liberdade de imprensa’. O quadro global é desanimador: 2/3 das mulheres jornalistas em todo o mundo sofreram abuso online, de acordo com uma pesquisa da FIJ de 2018. Campanhas agressivas de ciberassédio contra jornalistas são realizadas globalmente, inclusive em países democráticos que têm fortes tradições de proteção da liberdade da mídia.”

O guia foi escrito por Beth Grossman, uma advogada da Doughty Street Chambers especializada em direito da mídia e com a contribuição estratégica de Caoilfhionn Gallagher QC, um dos principais especialistas do NUJ em direito internacional dos direitos humanos e segurança de jornalistas.

O guia contém dicas práticas e explica todas as formas possíveis de ação para jornalistas que enfrentam assédio e abuso online em todas as suas formas.

O guia faz parte do trabalho em andamento realizado pelo Comitê Nacional para a Segurança de Jornalistas do Reino Unido, que reúne representantes do governo, jornalismo, policiamento, serviços de promotoria e sociedade civil para trabalhar em colaboração para garantir que jornalistas no Reino Unido sejam capazes de operar livre de ameaças e violência. O Sindicato Nacional dos Jornalistas (NUJ) participa da comissão e acolhe com satisfação a publicação da orientação.

Os Sindicatos Globais, incluindo a FIJ, publicaram recentemente um kit de ferramentas para ajudar a erradicar a violência e o assédio, incluindo o abuso online, no mundo do trabalho.

A FIJ também publicou uma lista de dicas para denunciar assédio e abuso em plataformas de mídia social.

O Secretário Geral da IFJ, Anthony Bellanger, disse: “Elogiamos o trabalho de nossa afiliada britânica, o NUJ, por contribuir para a publicação de um recurso tão excelente. Acreditamos que este documento proporcionará assistência prática real aos jornalistas no combate às ameaças e abusos online e convocamos todos os afiliados da FIJ a compartilhá-lo com seus membros”.

Clique aqui para baixar o guia