Repórter cinematográfico da TV Tribuna é agredido enquanto cobria chegada de Bolsonaro ao Guarujá

9

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) repudia as agressões sofridas pelos jornalistas que estavam na cobertura da chegada do presidente Jair Bolsonaro ao Guarujá, na noite desta sexta-feira, dia 8/10.

No dia em que o trabalho primordial da imprensa foi reconhecido e premiado com o Prêmio Nobel da Paz, um homem identificado como Armando Izzo atacou o repórter cinematográfico Helio Oliveira com um tapa em seu equipamento e agrediu, com xingamentos, os jornalistas que estavam no cumprimento de seu dever profissional.

Indignado, o repórter cinematográfico Helio Oliveira lamentou a agressão: “Um dia de trabalho, cobrindo a chegada do presidente e no fim do expediente ser agredido dessa forma”. A repórter Thais Rozo, que trabalha com o cinegrafista na TV Tribuna, também condenou a agressão: “A gente está trabalhando, fazendo o nosso melhor para informar a população e tem que ouvir coisas desse tipo. É um absurdo”.

Tal postura tem como exemplo as costumeiras agressões do presidente da República aos jornalistas, demonstrando um total desrespeito à liberdade de imprensa e aos profissionais, que têm como missão informar e zelar pela transparência no poder público.

O caso foi levado ao diretor da Polícia Civil da Baixada Santista e do Vale do Ribeira, Manoel Gatto, que declarou que irá lavrar o Boletim de Ocorrência na segunda-feira (11).

O SJSP considera o ataque aos jornalistas um atentado à democracia e ao direito fundamental do cidadão à informação, acompanhará o desenrolar do caso e cobrará das autoridades uma atitude enérgica contra esse tipo de agressão