Sindicato dos Jornalistas do Pará lança Comissão de Igualdade Racial

16

O Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor/PA) promoveu, na segunda-feira (29/11), a primeira reunião da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira). O encontro, realizado através de uma live no YouTube, formalizou o lançamento da comissão, que tem o objetivo de ser um organismo de combate ao racismo dentro e fora da entidade.

A live, mediada pela jornalista Geysi Dias contou com a participação da vice-presidente do Sinjor/Pa, Rose Gomes e com três profissionais de comunicação atuantes no movimento negro: Flávia Ribeiro, jornalista, pesquisadora e ativista do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (CEDENPA); Joyce Cursino, jornalista, atriz e diretora executiva da Negritar Filmes e Produções, uma produtora audiovisual paraense composta 100% por pessoas pretas; e Jeanice Ramos, representante da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Conajira) e do Núcleo de Jornalistas Afro-brasileiros do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors).

A iniciativa, que já existe em outros cinco estados do Brasil, pretende levantar debates sobre a importância do respeito e da diversidade étnica não apenas nos meios de comunicação, mas na sociedade como um todo. Apesar das causas do movimento negro serem majoritárias nas Comissões pela Igualdade Racial espalhadas pelo país, as causas indígenas também fazem parte das pautas da Corija do Pará, sobretudo, pela localização da entidade. A Amazônia é região que concentra a maior quantidade de povos indígenas no Brasil.

“A defesa do movimento negro e das causas antirracistas sempre esteve entre as principais bandeiras da atual gestão do Sinjor. Em novembro do ano passado, durante o processo eleitoral da entidade, lançamos a campanha ‘Leia autores negros’. Na ação, diversos colegas relataram a importância de ler e consumir obras de escritores e intelectuais negros como uma iniciativa de combater o racismo estrutural que silencia e invisibiliza a literatura produzida por autores pretos”, ressaltou Geisi Dias.

A participação do Sinjor/PA nesta ação é essencial para que possamos caminhar juntos na luta antirracista. Precisamos estar presentes em todos os espaços de discussões.

 

Com informações da Rede Pará