Sindicato repudia violência contra o jornalista Márcio Mercante no Arpoador

247

O jornalista Márcio Mercante foi agredido e jogado de uma altura de quatro metros por um grupo de homens no Arpoador, um dos principais cartões postais da cidade do Rio de Janeiro, no dia 12 de janeiro. Funcionário do jornal ‘O Dia’, Mercante fotografava a praia de Ipanema quando foi ameaçado pelo grupo. Ele teve os dois pulsos fraturados e luxações pelo corpo.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro repudia a violência sofrida pelo jornalista no exercício da profissão. O caso de Mercante será registrado em nosso relatório de violência contra jornalistas no Rio de Janeiro que, desde 2013, acumula mais de 120 episódios de agressões, ameaças e até morte de profissionais da imprensa na cidade – como aconteceu com Santiago Andrade cerca de dois anos atrás.

Vamos, ainda, observar e cobrar a Ejesa, editora do jornal ‘O Dia’, pela garantia do atendimento médico e do respeito aos direitos trabalhistas do profissional – que teve fraturas em partes do corpo essenciais ao desempenho de suas funções.

Fonte: Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro