CUT-SP e FENAJ reiteram pedido de reunião com presidente da Abril

14
Entidades reivindicam manutenção da liberação sindical do presidente do Sindicato dos Jornalistas

Esta semana, a CUT-SP, representada por seu presidente Douglas Izzo, e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), representada por sua presidenta Maria José Braga, reiteraram a proposta de reunião com o presidente da Editora Abril, Fábio Carvalho, para discutir a manutenção da liberação sindical, sem prejuízo dos vencimentos, do presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, Paulo Zocchi.

 

 

Com o documento enviado esta semana, já é a terceira tentativa das entidades de reunirem-se, por meio virtual, com o presidente do Grupo Abril para tratar do tema. Em janeiro, a empresa colocou a possibilidade de reunião da CUT-SP e da Fenaj com o Jurídico da editora, alegando que o tema da liberação sindical já foi “amplamente” debatido com o Sindicato.

 

No entanto, as organizações reforçam que a manutenção da liberação sindical de Paulo Zocchi, nos termos vigentes até 30 de outubro de 2020, é essencial e, portanto, pleiteiam negociar o tema com quem tem poder de mando no Grupo Abril, ou seja, o presidente da empresa. “Entendemos que o retorno ao trabalho do presidente do Sindicato é uma manifesta medida antissindical, além de ferir a liberdade e a autonomia sindical”, afirmam os dirigentes.

 

A campanha #AbrilRespeiteoSindicato segue pressionando a Editora Abril a rever sua decisão de cassar a liberação sindical do presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

 

Caso queira fazer parte da campanha, envie uma moção pela continuidade da liberação remunerada do presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (enviar para

fabio.carvalho@abril.com.br e paula.branco@abril.com.br com cópia para jornalista@sjsp.org.br) e pressione pelas redes utilizando a #AbrilRespeiteoSindicato.