Diretoria do Sindicato dos Jornalistas do RJ toma posse em solenidade virtual

124

A implantação de várias delegacias regionais, campanha contra a desqualificação do jornalista profissional, principalmente, no serviço público e ações contra as fake news, são algumas das metas da nova Diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, presidido por Mário Sousa, que tomou posse junto com  os diretores e delegados sindicais, ontem,de forma virtual por causa da pandemia do coronavírus.

Reeleita para o triênio 2020 a 2023,  nova Diretoria é composta Mário Sousa, presidente, de Niterói; Dulce Tupy Caldas, vice –presidente, de Saquarema; Luiz Sergio Caldieri, 2º vice presidente, de Niterói; João Alexandre de Almeida, Secretário, de Niterói; Jurivelson Salomão Santana, 1º Tesoureiro, Rio de Janeiro; Carlos Alberto Antonio, 2º Tesoureiro, Belford Roxo  (Baixada Fluminense); Adilson Pereira Guimarães, Diretor Jurídico, São Gonçalo. Suplentes da Diretoria: Paulo Roberto Araujo, Niterói; Moisés Faria das Chagas, Rio de Janeiro; Sérgio Henrique Soares Martins, São Gonçalo; Fernanda Garcez Borges Vizeu, Macaé; e Bianca Marques de Oliveira Lima Sousa, Itaperuna.

O Conselho Fiscal é formado por: Gentil da Costa Lima, Niterói; Inaldo Batista dos Santos, Niterói; Claudia Fernanda Barcellos, Niterói. Suplentes: Pablo Pereira Kling, Friburgo; e Mauricio Alcântara Guimarães, de Niterói.

 A Comissão de Ética é formada por: José Alves Pinheiro Junior  (Niterói), Vilmar da Silva Berna (Niterói) e Edgard Batista da Fonseca Filho (Niterói). Os representantes junto a Federação Nacional de Jornalistas são:  Luiz Edmundo Continentino Porto, Niterói, tendo como  suplente Adelfran Lacerda Matos, Campos.

Os delegados sindicais são: Jane Portela, representante do Sul Fluminense,  indicada pela Associação dos Jornalistas do Sul Fluminense; Adelfran Lacerda, delegado do Norte Fluminense;Carlos Alberto Antonio, delegado da Baixada Fluminense e Renato Guimarães, sub-delegado da Baixada Fluminense; Evaldo Nascimento, delegado da Baixada Litorânea e Bianca Marques, delegada da Região Noroeste Fluminense.

Para o jornalista Mário Sousa, o Sindicato amplia sua atuação para 91 municípios, com exceção da cidade do Rio de Janeiro, com implantação de delegacias regionais, campanha contra a desqualificação da profissão, principalmente no serviço público e ações contra as fake News.  Entre outros  desafios, em defesa do jornalista profissional, temos que enfrentar a desqualificação  do assessor de imprensa nas prefeituras, câmaras e outras entidades do interior do Estado, ressalta Mário.