Entidades e centrais sindicais preparam Dia Nacional de Luta contra a Emenda 3

246
Entidades e centrais sindicais definiram, em plenária unificada realizada dia 27 de março, em Brasília, fazer do dia 10 de abril o “Dia Nacional de Lutas” contra a derrubada do veto à Emenda 3. Com a orientação de realizar as mais amplas e diversificadas mobilizações possíveis, o objetivo do movimento é sensibilizar deputados federais e senadores para o perigo de fraude nas relações de trabalho que a emenda representa.

O conjunto de atividades será mais bem detalhado em nova reunião dos organizadores do movimento, a ser realizada nesta quarta-feira (04/4). Com a orientação de que o dia 10 de abril deve ter o caráter mais amplo possível, já são cogitadas paralisações e passeatas.

Na avaliação das entidades sindicais, a fraude trabalhista que a Emenda 3 representa, com a possibilidade de trabalhadores transformarem-se em pessoas jurídicas, abre caminho para reduzir direitos como férias, o 13º salário, o descanso semanal remunerado, o FGTS, a licença-maternidade, entre outros.

Além da reprodução de panfletos de esclarecimento popular sobre os riscos que tal emenda pode trazer, e da campanha de e-mails para deputados e senadores, as ações que estão sendo planejadas pretendem não dar trégua aos parlamentares. Até “ocupações” em aeroportos nas terças e quintas-feiras – dias de embarque e desembarque dos congressistas – para fazer um “corpo a corpo” com os deputados e senadores estão sendo preparados.