FENAJ apoia greve dos jornalistas e radialistas da EBC

Com a intransigência da direção da empresa, que suspendeu o Acordo Coletivo de Trabalho, profissionais decidiram por greve por tempo indeterminado, a partir de sexta-feira, dia 26

7

A Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ apoia a greve dos trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) aprovada nesta terça-feira em assembleia em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Jornalistas e radialistas cruzam os braços a partir da próxima sexta-feira (23), à 0h.

Os trabalhadores da EBC estão há dois anos sem reajuste nos salários e há mais de cinco com benefícios congelados, como auxílio-alimentação. Além disso, neste mês a direção da EBC cortou todos os direitos historicamente conquistados, com a suspensão do Acordo Coletivo de Trabalho. Entre os cortes estão até estabilidade para mães que acabaram de retornar da licença-maternidade, auxílio a pessoas com deficiência e liberações sindicais.

Esses ataques e a intransigência da empresa na negociação coletiva são mais uma forma de desmantelamento da comunicação pública para a privatização ou extinção da EBC, promessa de campanha do governo Bolsonaro. Já não bastassem a censura e o assédio a que os trabalhadores estão submetidos, os ataques trabalhistas mostram a intenção desse governo em liquidar EBC, construída pela sociedade e garantida pela Constituição.

A FENAJ reforça seu apoio aos sindicatos dos Jornalistas e aos sindicatos dos Radialistas das três cidades que estão liderando esse movimento de defesa dos trabalhadores e da Comunicação Pública. Toda solidariedade aos trabalhadores em greve! Fica EBC!