Jornalistas do Pará aprovam acordo coletivo de trabalho com as ORM

234

Após realizarem paralisações nos dias 3, 13 e 14 de agosto, os jornalistas dos jornais O Liberal e Amazônia aprovaram, em assembleia realizada no dia 19, a contraproposta das Organizações Rômulo Maiorana (ORM) para o Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016. Entre as conquistas constam a reposição da inflação retroativa a maio, a aquisição de coletes à prova de bala, redução do prazo de compensação do banco de horas-extras de dez para seis meses, liberação de uma cópia do espelho de ponto mensal e não desconto dos dias parados.

Para Roberta Vilanova, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Pará, considera que o resultado da negociação foi vitorioso e provou a importância da mobilização da categoria para garantir e ter seus direitos respeitados. “Sindicato e trabalhadores não podem lutar isoladamente, um fortalece o outro e juntos conquistam vitórias para todos”, afirmou.

Segundo ela, a coragem dos jornalistas de parar suas atividades nos jornais foi fundamental para acelerar a negociação com o grupo patronal, que inicialmente se dispunha apenas a repor as perdas provocadas pela inflação. Roberta aponta como vitória, também, a efetivação das oito rescisões pendentes dos jornalistas demitidos, em abril, do jornal Amazônia.

Para Eliete Ramos, diretora do Sinjor-PA, a entrega do espelho de ponto dá mais transparência ao banco de horas. “Assim, os trabalhadores podem acompanhar o que está ou não sendo compensado e evitar que se repita a situação atual, quando muitos saíram de férias com saldo positivo de horas-extras e voltaram devendo a empresa”, explicou a sindicalista.

Embora não tenha entrado no acordo coletivo de trabalho, o Sinjor-PA continuará reivindicando melhores condições de trabalho, como veículos, pois os atuais estão sucateados; e atenção da direção das ORM com os trabalhadores do jornal Amazônia, que estão sobrecarregados desde a demissão de 12 jornalistas em abril deste ano. Há necessidade de mais dois editores, definição de um chefe para o jornal e pagamento dos editores que estão assumindo interinamente a chefia do jornal.

Com informações do Sinjor-PA