Sindicato e FENAJ repudiam indiciamento de repórter em São José do Rio Preto

203

indiciado_sp_internaEm nota emitida no dia 20 de agosto, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo repudiou a atitude da Polícia Civil de São José do Rio Preto, que indiciou o jornalista Allan de Abreu por quebra de sigilo de interceptação telefônica. A entidade denunciou a ação policial ato como cerceamento da liberdade de expressão e intimidação do exercício profissional.Repórter do Diário da Região de São José do Rio Preto, Allan de Abreu não cometeu nenhuma irregularidade. A interceptação telefônica revelada em sua reportagem era pública e constava em processo judicial disponível em cartório quando ele apurou os fatos.

De acordo com José Eduardo de Souza, secretário do Interior e Litoral do SJSP, é inconcebível em um país democrático, com garantia constitucional do exercício da profissão, que ocorra fatos como este.

O Sindicato, através da Regional Rio Preto, acompanha de perto o caso e solicitará explicações do delegado sobre os motivos do indiciamento do jornalista. O SJSP exige respeito aos profissionais da imprensa e cobra também da empresa Diário da Região que garanta a ampla defesa do jornalista Allan de Abreu.

A FENAJ endossou a posição do Sindicato e quer esclarecimentos das autoridades públicas.