Jornalistas do RS aceitam contraproposta patronal e encerram negociação coletiva

190
Uma audiência de conciliação realizada na sexta-feira (30/11), encerrou a Campanha de Negociação Coletiva dos jornalistas do Rio Grande do Sul. Em Brasília, trabalhadores da EBC aprovaram proposta para buscar solucionar o impasse com a direção da empresa na revisão do Plano de Empregos, Carreiras e Salários (PECS). No Espírito Santo, o Sindicato dos Jornalistas realizou recentemente eleição para renovação de sua direção. Acompanhe!

Em assembleia geral dos jornalistas gaúchos, realizada no dia 29 de novembro, a categoria aceitou a proposta patronal, que foi comunicada aos representantes das empresas na audiência realizada na Superintendência Regional do Trabalho no RS no dia seguinte. O piso salarial para o jornalista que trabalha em Porto Alegre passa de R$ 1.591 para R$ 1690, um ganho real de 1,3%. No Interior, passa de R$ 1.333 para R$ 1425, ganho real de 2%. Quem recebe acima do piso terá seu salário reajustado em 4,86%, o que equivale à reposição da inflação. O pagamento dos atrasados, desde a data-base de 1º de junho, deverá ser em cota única, no mês de dezembro.

O presidente do Sindicato, José Maria Rodrigues Nunes, durante a reunião manifestou seu descontentamento com os valores oferecidos. “Há um monopólio aqui no Estado, e as empresas querem determinar a vida dos jornalistas. Aceitaremos o acordo, mas é um desrespeito, não só com os profissionais, mas com o Jornalismo e com a sociedade gaúcha”, lamentou.

Trabalhadores da EBC querem solução para o impasse sobre o Plano de Carreira
Em assembleia realizada no final de novembro, quase 300 trabalhadores da EBC de Brasília, São Paulo e do Rio de Janeiro aprovaram uma proposta para tentar resolver o impasse com a direção da empresa na revisão do Plano de Empregos, Carreiras e Salários (PECS). A revisão deveria ter sido realizada até julho deste ano, segundo cláusula incluída no Acordo Coletivo 2011-2012. Sem um cronograma claro, os trabalhadores, em assembleia realizada em agosto deste ano, decretaram estado de greve e deliberaram o ajuizamento de uma ação de descumprimento para cobrar a medida na Justiça do Trabalho. Caso este entendimento seja confirmado, o acordo que será apresentado ao Tribunal Regional do Trabalho, à vara que hoje julga a ação de descumprimento contra a empresa.

Chapa Liberdade de expressão e cidadania é eleita no Espírito Santo
A Chapa Liberdade de Expressão e Cidadania, que tem como coordenadora geral a jornalista Marília Poletti foi eleita para a coordenação do Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo (Sindijornalistas) e estará a frente da entidade no triênio 2012/2015. As eleições ocorreram no dia 23 de novembro.