Justiça exige reintegração dos 15 jornalistas demitidos da TV Gazeta de Alagoas – ornalistas que foram demitidos ilegalmente devem ser reintegrados nesta quarta

30
Presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa (Foto: Sandro Lima)

Uma decisão liminar do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL) pediu a reintegração dos 15 jornalistas demitidos da TV Gazeta de Alagoas logo após a greve de jornalistas alagoanos chegar ao fim no último dia 3 de julho. Na decisão anunciada nesta terça-feira (16) sobre as demissões, o juiz do Trabalho Luiz Henrique Candido da Silva afirma que “há prova robusta do direito invocado e do ato patronal que lhe é lesivo”.

Ainda no documento da decisão judicial, o juiz diz que ‘apesar da proibição [das demissões], o requerido [TV Gazeta de Alagoas] deflagrou o procedimento de dispensa de vários empregados’.

“O risco de dano está caracterizado pela latente possibilidade de perda do meio de subsistência próprio e da família”, diz o documento do TRT/AL.

Sindjornal

A reintegração dos profissionais foi comemorada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas (Sindjornal). O advogado do sindicato, Kleber Santos, disse que a liminar do TRT/AL é uma grande vitória dos jornalistas, principalmente porque as demissões foram uma afronta à decisão tomada pelo Poder Judiciário, no julgamento do dissídio coletivo, onde a sentença normativa determinou que houvesse a garantia de emprego dos profissionais por 90 dias.

“A Gazeta, como forma de retaliação, como forma de afronta, demitiu 15 jornalistas no dia 4 de julho. Ou seja, ela tomou essa decisão de retaliar esses empregados, que participaram ativamente da greve. A Gazeta resolveu fazer isso para tentar dar uma lição aos demais empregados, aos demais sindicalistas e a toda sociedade. A empresa tentou mandar um recado para a sociedade, e hoje o Judiciário fez justiça e colocou a Gazeta de Alagoas no seu devido lugar”, afirmou o advogado à reportagem da Tribuna.

Kleber Santos completa dizendo que a decisão da Justiça é uma resposta à Gazeta, que desrespeitou o Poder Judiciário e puniu os grevistas. “Essa atitude da empresa mostrou uma clara perseguição”, disse o advogado. Segundo Kleber Santos, os jornalistas que foram demitidos ilegalmente pela Gazeta de Alagoas já devem ser reintegrados à empresa nesta quarta-feira (17).

“O Judiciário, por meio do oficial de Justiça, vai encaminhar o mandado à Gazeta para que eles cumpram a reintegração dos jornalistas”, afirmou o advogado.

O presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa, disse que a decisão do TRT/AL é o carimbo que comprova a vitória dos jornalistas. “A gente conseguiu provar que as demissões foram irregulares e a Justiça está reconhecendo isso. A nossa luta é histórica. Na greve, lutamos por uma causa justa e não poderíamos ser penalizados por estar lutando por aquilo que é nosso de direito”, afirmou o presidente.

Fonte: Tribuna hoje