Nota Pública do Sindicato dos Jornalistas do Amazonas

99

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas – SJP/AM, entidade de representação da categoria no Estado, após avaliação das imagens e ouvir alguns profissionais presentes, lamenta profundamente o episódio ocorrido no último dia, 27/10, durante coletiva à imprensa, no auditório da Prefeitura de Manaus, envolvendo o repórter Adriano Santos, do portal Radar Amazônico e o prefeito de Manaus, David Almeida.

A direção da entidade entende que todo jornalista tem o direito de realizar suas perguntas, principalmente, em uma coletiva aberta à imprensa. O prefeito, como Chefe do Poder Executivo no município de Manaus e servidor público, tem o dever de atender a todos e todas profissionais. Como motivo de preocupação ao pleno exercício da profissão e à ética jornalística no relacionamento que deve existir entre os colegas de profissão, nas imagens registradas ficam evidentes a tentativa de intimidação ao repórter Adriano Santos, realizada por representantes de outros veículos de comunicação, entre os quais destaca-se uma proprietária de portal que, depois de intimidar o repórter, ainda produziu informações afirmando que teria sido agredida como mulher.

Por fim, ficou evidenciado também que, em meio aos ânimos exaltados, vistos durante a coletiva à imprensa, estavam os interesses políticos sobre candidatos e o resultado nas eleições do último 30 de outubro. Nos solidarizamos com o repórter que sofreu intimidação e a equipe do portal de notícias.

A direção do SJP/AM acredita ser possível a existência prática de um melhor relacionamento entre os profissionais da imprensa e representantes dos Poderes Públicos. Como entidade defendemos o direito ao acesso às informações e o livre exercício profissional, assentados no bom senso e na ética que orientam as autoridades, jornalistas e veículos de notícias.

Manaus, 31 de outubro de 2022.

Diretoria

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas – SJP/AM