Regiões Norte e Centro-Oeste têm maiores percentuais de jornalistas em assessoria de imprensa

194

As regiões Norte e Centro-Oeste têm os maiores percentuais de jornalistas cuja atividade principal é realizada em assessorias de imprensa, com 65,5% e 56%, respectivamente. Os dados são da pesquisa Perfil do Jornalista Brasileiro 2021, elaborada pela Universidade Federal da Santa Catarina (UFSC), com o apoio de diversas entidades, entre elas, a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

De acordo com a mesma pesquisa,  a atividade de assessoria de imprensa também absorve a maior parte da categoria nas regiões Nordeste (51,1%) e Sul (51%). Apenas na região Sudeste, o percentual de jornalistas empregados em assessorias de imprensa é menor do que os que atuam na mídia. Ainda assim, esse é a atividade principal de 34,1%

Com o objetivo de reunir os jornalistas brasileiros para reflexão e deliberação sobre assuntos diretamente ligados à categoria, em especial, ao segmento específico de assessoria de imprensa, a FENAJ realiza, de 16 a 19 de novembro, em Salvador/BA, a 22ª edição do Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Imprensa (ENJAI).

Com o tema “Assessoria de Imprensa e os Desafios da Atualidade”, o evento é uma parceria da FENAJ com o Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba), contando com apoio  Governo do Estado (através das Secretarias de Comunicação e de Turismo), Prefeitura de Salvador, Assembleia Legislativa da Bahia e Sindicato dos Fazendários da Bahia (Sindsefaz).

“No ENJAI, vamos discutir os desafios do segmento, como as mudanças nas relações de trabalho e a aplicação da inovação no cotidiano da assessoria”, afirma a presidenta da FENAJ, Samira de Castro.

Queremos debater os problemas enfrentados pelo segmento de assessoria e definir estratégias e ações para o enfrentamento e a superação dos problemas diagnosticados, completa a dirigente sindical

O presidente do Sinjorba, Moacy Neves, completa:  “O ENJAI também incentiva a prática da qualificação e do treinamento profissional, focada na assessoria de imprensa, para jornalistas, dirigentes sindicais e estudantes”.