Sindicato do DF e FENAJ repudiam postura de governador contra repórter da Folha

68

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam a postura adotada pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que na terça-feira (16/06) interrompeu uma entrevista e tomou o celular de uma repórter da Folha de S. Paulo. O fato ocorreu após ele ser questionado sobre o comportamento do presidente Jair Bolsonaro, que tem comparecido sem máscara às manifestações em seu favor, contrariando decreto distrital.

Pouco depois, Ibaneis devolveu o celular, pediu desculpas à repórter e retomou a entrevista. Consideramos importante esse gesto, mas alertamos sobre a escalada de agressões contra jornalistas no Brasil, em geral, e no Distrito Federal, em específico. Pesquisa da FENAJ mostra que boa parte desses ataques parte do próprio presidente da República e parece incentivar outras autoridades e grupos políticos a ter o mesmo comportamento.

Não aceitaremos tais atos e continuaremos firmes na defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia. Nesse sentido, no início deste mês, o SJPDF se reuniu com a Secretaria de Segurança Pública do DF e chegou a enviar um ofício para o próprio governador. No documento, o sindicato solicitou a Ibaneis Rocha reforço, por parte da Polícia Militar e da Polícia Civil, na segurança dos jornalistas e na investigação de agressores.

O documento também criticava a permissão dada pelo GDF para atos antidemocráticos na Esplanada dos Ministérios, que não respeitavam a distância de segurança sanitária e a obrigatoriedade do uso da máscara. Reforçamos ainda, com o governador Ibaneis Rocha, o pleito apresentado em março de uma campanha específica de vacinação contra a influenza e testagem para a Covid-19 para os jornalistas e radialistas que não estão em teletrabalho.

Estamos certos de que as duas categorias desempenham um papel importante na garantia do direito à informação da população do DF, especialmente em um momento como esse, em que o jornalismo profissional ajuda a salvar vidas. Esperamos que o governador Ibaneis Rocha atue para resguardar esses profissionais e nunca mais volte a fazer coro aos que atacam a nossa categoria.