SindijorPR mapeia casos de assédio moral entre jornalistas

12

Parceria do sindicato com curso de Psicologia da UFPR irá oferecer atendimento psicológico para trabalhadores

O Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR), disponibilizou um questionário para os jornalistas que visa dar atenção para a saúde mental da categoria. A enquete estará disponível aqui no site do SindijorPR até o dia 30 de setembro.

As primeiras conversas surgiram no dia 14 de agosto, quando o diretor-presidente do SindijorPR, Gustavo Vidal, e a diretora de Ação para a Cidadania, Paula Padilha, conversaram com o professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Márcio Cesar Ferraciolli sobre a criação de um programa de saúde para jornalistas. “A ideia inicial é aplicar um questionário para os trabalhadores e, posteriormente, oferecer atendimento individual para jornalistas”, explica Padilha.

Após esta conversa inicial, houve um novo encontro no último dia 29 entre a diretora de ação para cidadania e o representante do Departamento de Psicologia da UFPR, Roberto Bastos. Nesta ocasião, foi entregue um modelo de questionário sobre saúde mental a ser aplicado para a categoria. “Nós entendemos que os jornalistas estão sujeitos a todo tipo de pressão, mas até o momento não temos dados para mensurar o adoecimento psicológico na categoria oriundo das condições de trabalho. É por esse motivo que o sindicato estabeleceu essa parceria com o curso de Psicologia da UFPR”, opina a diretora.

Questionário

Com perguntas voltadas a questões de assédio moral, o material tem como objetivo verificar se a categoria sofre de doenças de natureza mental, como, por exemplo, a depressão, que acabam levando para o afastamento do profissional.

As respostas irão subsidiar a forma de atuação dos estudantes de Psicologia da UFPR, supervisionados por um professor do curso, junto à categoria dos jornalistas. “O atendimento aos profissionais jornalistas poderá ser individual, com hora marcada, por demanda, e ainda poderão ser realizadas atividades coletivas a serem definidas sobre condições de trabalho e saúde do trabalhador, direcionadas à profissão de jornalista”, explica Paula Padilha.

O questionário, no formato Google Forms, pode ser encontrado aqui. Não é preciso se identificar para responde-lo.

Em caso de dúvida, o jornalista pode entrar em contato com o SindijorPR pelo email saude@sindijorpr.org.br .