Sindjor lança novo censo para traçar perfil dos jornalistas de Mato Grosso do Sul

14

O Sindjor-MS (Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul) lançou nesta segunda-feira (21), novo censo para traçar o perfil dos profissionais do Estado em 2019. O primeiro censo realizado pela organização foi divulgada em 2017 e permitiu concluir que os profissionais na época eram majoritariamente formados, do sexo feminino e celetistas.

Agora, a chapa eleita Resistir&Avançar quer entender quais foram as principais mudanças do panorama profissional no estado durante o período, que servirá de base para as ações da instituição, que incluem negociação salarial e ações de integração entre os profissionais. Com perguntas mais abrangentes, a pesquisa será realizada até o dia 18 de janeiro de 2020 e será feito por meio de questionário online, pelo link: http://bit.ly/CensoSindjor2019.

O documento, que não exige identificação prévia, contem perguntas importantes, como tempo de trabalho do jornalista no mercado, horas diárias trabalhadas, contrato de trabalho, salário, benefícios, entre outros, que ajudarão o sindicato a traçar um panorama profissional que servirá de base para as ações da instituição, que incluem negociação salarial e ações de integração.

Além disso, o questionário abarca outros itens, como identidade de gênero, cor, orientação sexual e se o profissional já sofreu assédio moral e/ou discriminação no ambiente de trabalho. “Esse censo 2019 é mais ampliado em relação à pesquisa anterior, e foram incluídas mais questões sobre a realidade dos profissionais no estado. Nós queremos saber o que a categoria está enfrentando no seu ofício, para nortear as ações do sindicato nesses próximos três anos da nossa gestão”, destaca o presidente do Sindjor-MS, Walter Gonçalves Filho.

Após coleta dos dados e análise dos resultados, o Sindjor-MS irá realizar uma série de publicações para que os profissionais possam conhecer melhor a realidade do mercado de jornalismo em Mato Grosso do Sul. A partir disso, o objetivo é traçar estratégias de luta, valorização da classe, de respeito às leis e aos princípios éticos do jornalismo.

Compartilhe 

Seja um disseminador dessa pesquisa. Envie o link desse formulário para os jornalistas que você conhece em Campo Grande e no interior do estado. Necessitamos de máxima adesão ao questionário.

Fonte: Sindjor-MS